Câmara realiza Sessão Solene em homenagem ao Grupo de Dança Cordapés

11/11/2021 - Marcelo Raulino

A companhia foi criada no dia 13 de maio de 2006, no Bairro Palmeiras, onde até hoje é sediada.

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou nesta quinta-feira (11) Sessão Solene em homenagem ao Grupo “Cordapés”. A homenagem é oriunda do requerimento 1774/2021 de autoria dos vereadores Márcio Martins (PROS) e PP Cell (PSD), aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa Legislativa. Na justificativa do requerimento, os parlamentares destacam que a razão de exaltar e homenagear o grupo ocorre pelo fato relevante e notório de ele vir contribuindo para disseminar a cultura do Município de Fortaleza, através da dança e do folclore regional. A solenidade foi presidida pelo vereador Márcio Martins, representando no ato o presidente da CMFor, Antônio Henrique (PDT).

Em sua saudação aos presentes, o vereador Márcio Martins disse que os legislativos precisam de pessoas engajadas na cultura, “a palavra apoiador não faz a coisa acontecer. Sou apoiador de várias coisas, mas sou engajado na Cultura. A educação e saúde são vitais para nossa assistência, mas a cultura não é levada a sério, não dá voto. Quem pode mudar isso? São vocês. Só vocês sabem quem são os lutadores pela Cultura, por isso passo a palavra para esse grande companheiro, mais um engajado nessa luta, o vereador PP Cell”, disse.

Em sua fala, o vereador PP Cell prestou homenagem ao grupo através da pessoa do Ênio Marques, fundador do grupo. “São 15 anos de muita luta e eu tenho acompanhado sua luta, sua batalha. Muitas vezes você prioriza o grupo em detrimento do seu trabalho. É louvável o que você representa para a cultura cearense. Tenho muito orgulho de fazer essa homenagem e estou muito feliz junto com o Márcio Martins em poder dar essa alegria e fazer essa homenagem, é o mínimo que podemos fazer por um grupo que tanto tem feito pelo povo. Quantas crianças e adolescentes vocês tiraram das ruas? Quero continuar contribuindo com vocês e que esse grupo possa durar por muitos e muitos anos e que possa envolver centenas de crianças e adolescentes nesse trabalho e fazer a felicidade de muita gente,” afirmou.

Em seguida foram feitas as homenageadas da noite com a entrega de certificados para as seguintes personalidades: Vanessa Diogo Barbosa; Edgleison Vieira Rodrigues; Geilson Pereira de Oliveira; Jerry Adriano Silva de Meneses; Daniele Lima Mendes; Pâmela Virgínia Silva da Rocha; Joseane Ponte Sousa da Silva; Greiciele Gonzaga Freire; Carlos Oliveira Silvestre; Ana Cleia Ribeiro de Melo; Laryssa Barbosa Ponte; Énio Marques Martins; Francisco Eugênio Martins; Daniel Silveira Ferreira; Géssica Evelin Batista da Silva e Josenias Rodrigues de Lima.

Em nome dos homenageados falou o senhor Ênio Marques Martins. “Estou muito feliz por essa homenagem. Agradeço aos vereadores Márcio Martins e PP Cell. Agradeço ao Cláudio Correia que deu essa ideia. Agradeço a cada um que passou pelo Grupo Cordapés e a cada um que continua. Só podemos homenagear alguns, mas todos merecem e todos que vieram aqui prestigiar a gente. Quando estava pra registrar o Cordapés, estava sem dinheiro, em 2007, o Paixão me ajudou e assinou para nós termos o nosso registro. Pessoas que passaram por nós nos ajudaram sem cobrar nada. O Cordapés é assim, um trabalho coletivo”, pontuou. Em seguida, Ênio Martins recebeu um certificado do Grupo Nação Zumbi e uma placa comemorativa do Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza

A mesa solene contou com as presenças do vereador PP Cell; Henrique Ehrich Araripe, fundador e vice-presidente do Grupo Cordapés; Márcio Lopes, apresentador e ex-vereador; Mônica Bezerra Lima, diretora de Gestão e Técnica do Teatro José de Alencar; Cláudio Correia, membro da comissão cearense de Folclore e vice-presidente do Maracatu BAOBAB e Sandra Veloso, bailarina e coreografa do Grupo Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza.

Grupo Cordapés

No início, a proposta era apenas de mais um grupo de dança que pudesse proporcionar aos jovens no Bairro Palmeiras, momentos de socialização, interação e companheirismo. A companhia foi criada no dia 13 de maio de 2006, no Bairro Palmeiras, onde ate hoje é sediada. Teve seu presidente o Sr. Énio Marques que ficou no cargo por 14 anos, transmitindo posteriormente para o seu Irmão Eugênio Martins, que também foi um dos fundadores do grupo.

A Cordapés já assistiu aproximadamente 400 crianças e adolescentes, com trabalhos relevantes de cunho educativo, cultural e social. Ressalte-se que o grupo sobrevive de doações e projetos, atendendo dançarinos com faixa etária de 10 a 40 anos.

Excursionou por várias cidades do Estado do Ceará e participou de festivais nacionais e internacionais de folclore em São Paulo, Paraíba, Portugal e Espanha; tendo conseguido vários troféus em festivais aqui na Capital Alencarina.

Foi homenageado pela Federação de Quadrilhas Juninas do Ceará – FEQUAJUCE e pela Associação Cultural das Agremiações Carnavalescos do Ceara – ACECCE, por participações nos desfiles oficiais em mais de 10 agremiações.

Hoje a Cordapés já tem seu trabalho reconhecido pelos que fazem a cultura popular do Estado do Ceara. O folclorista Cláudio Correia tornou-se padrinho do grupo por ter dado o nome ao mesmo e por contribuir direta e indiretamente com a companhia.

Foto: André Lima