Câmara realiza Sessão Solene em comemoração ao Dia das Torcidas Organizadas

16/10/2020 - Marcelo Raulino

A solenidade teve como propositor o vereador Márcio Martins (PROS)

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou Sessão Solene em comemoração ao Dia das Torcidas Organizadas do Município de Fortaleza. A solenidade teve como propositor o vereador Márcio Martins (PROS), através do requerimento 0050/2020 aprovado, por unanimidade, pelo plenário da Casa Legislativa. A sessão foi presidida pelo próprio autor do requerimento, no ato representando o presidente da Câmara Municipal, vereador Antônio Henrique (PDT). A mesa solene contou com a presença das seguintes personalidades: Dimas Filgueiras, ex-jogador e treinador de futebol; Régis Alves Pires, representando a Associação Nacional das Torcidas Organizadas (Anatorg); Sávio Gurgel e Desirée Martins (Torcida Jovem Garra Tricolor).

Em sua saudação aos presentes o vereador Márcio Martins enalteceu os torcedores pelo amor que dedicam aos seus times de coração. Pontuou que ainda em 2017, em seu primeiro ano de mandato, logo no mês de fevereiro fez uma fala acerca das torcidas organizadas e disse que tentaria fazer o papel de ser representante delas na Câmara. “Sabemos que existe os pseudos torcedores que levam violência para os estádios, mas a maioria não! As torcidas têm uma enorme contribuição ao maior esporte a céu aberto do mundo, o Futebol”, disse.

Destacou que protocolou o projeto criando o Dia do Torcedor, no dia 16 de março, em homenagem ao Nathan Dias, torcedor da TUF, que foi morto lutando pela causa. “Fui mais além, pois apresentei outro projeto que tramita nessa casa que traz para as bandeiras dos estádios o título de patrimônio imaterial e cultural do município. Também está tramitando nessa casa o Estatuto Municipal do Torcedor, que complementa o Estatuto Nacional, que inclusive está defasado e nós aqui devemos pressionar os deputados para que atualizem. Outra ação que fiz foi defender o retorno da cerveja aos estádios. Por isso que hoje vocês estão aqui. Para serem homenageados e reconhecidos”, pontuou.

Márcio asseverou que as torcidas organizadas dão grande contribuição econômica, por serem um grande vetor do esporte. “O futebol gera muita riqueza para o país. Mesmo que eu não volte no próximo mandato, mas foi plantada uma semente. Peço a todos que ocupem espaços nas casas de poder, pois se não ocuparem alguém ocupa por vocês”, comentou. O vereador lembrou que em alguns estados, as torcidas são reconhecidas por seu trabalho social, inclusive recebendo recursos públicos para suas ações sociais. Meu sonho é que isso ocorra aqui também! Vida longa ao trabalho de vocês!”, concluiu

Em seguida, foram feitas as homenagens da noite com a entrega de certificados às seguintes torcidas organizadas: Torcida Camisa 14 (Ceará S.C.); Torcedoras Raiz (Ceará S.C.); Ceará Chopp; Movimento Organizado Força Independente (MOFI); Cangaceiros Alvinegros; Vozão Antifascista; Alcoólatras Alvinegros; Cervejeiros Alvinegros; Grêmio Recreativo Torcida Organizada Falange Coral (Ferroviário). Nesse instante foi aberta uma bandeira em homenagem ao Júnior Fiúza fundador da torcida falecido recentemente e feito um minuto de silêncio.

Continuando as homenagens receberam os certificados, ainda: ARS Torcida Organizada Jovem Torcida Tricolor (JTC); Grêmio Recreativo Esportivo e Social Leões da TUF – Torcida Uniformizada do Fortaleza; Camisa 12; Tricoloucos; Leões Festeiros; Comando Papudim; Leões do Álvaro Weyne; FEC Bear; Movimento Cristão Tricolor; representando os sites de notícias, o Portal Atrás do Gol – Opinião de Arquibancada; Associação Nacional de Torcidas Organizadas (Anatorg); Nathan Dias (In Memoriam) recebeu Júlia Santos; Dimas Filgueiras.

Em nome dos homenageados falou Sávio Gurgel. “Para nós, a torcida organizada é uma família. Torcer para alguns pode ser apenas ficar alegre com a vitória ou triste com a derrota. Para nós vai além, é um sacerdócio. No dia de jogo chegamos cinco horas antes e nas viagens apesar do cansaço mantemos nosso entusiasmo. As pessoas podem achar exagero, cheguei a conclusão que isso é um estilo de vida, uma loucura sem cura, uma paixão sem limite. Nada vai nos afastar de nossa paixão, o que fazemos é por amor por nosso clube”, enfatizou.

Foto: Ana Figueiredo