Pelo tempo do Pequeno Expediente, na sessão ordinária desta quinta-feira, 12, o vereador Ronivaldo (PT) manifestou repúdio às ações de homofobia, citando o caso do prefeito do Rio, Crivella, que mandou recolher livros na Bienal com temática LGBT e do motorista de ônibus de São Paulo que agrediu um jovem gay.

“O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Mello Tavares não apenas chancelou como mandou recolher os livros, sob o pretexto de que estava cumprindo o Estatuto da Criança e do Adolescente, ameaçando inclusive cassar a licença da Bienal. Esse tipo de pensamento intolerante desse governo estimula sim situações homofóbicas. É o caso do motorista de ônibus que se sentiu insultado porque dois jovens se beijavam e decidiu agredir”, relatou.

Título de Cidadão de Fortaleza

Ronivaldo também destacou a outorga do Título de Cidadão de Fortaleza, ao ator Silvero Pereira, que será entregue na próxima semana. “Vamos homenagear esse grande ator, defensor da cultura e do teatro, e um ativista na luta contra a homofobia”, ressaltou.

Natural de Mombaça, interior do Ceará, Silvero Pereira (36 anos) é ator, diretor e artista plástico. Formado em Artes Cênicas pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará (CEFET), iniciou sua carreira como ator em 1998. Desenvolveu trabalhos voluntários e sociais com crianças e jovens, utilizando a arte como mecanismo educacional.

Foto: Érika Fonseca