A Câmara Municipal de Fortaleza realizou na manhã desta quarta-feira, 06, na Sala das Comissões, a primeira reunião da Frente Parlamentar em Defesa da Cidadania da População em Situação de Rua. O encontro foi para discutir a denúncia feita pelo Coletivo Fortaleza Invisível e pela Visão Mundial, do fechamento da Pousada Social da Solon Pinheiro, que acolhe as pessoas em situação de rua.

A presidente da Frente Parlamentar, Larissa Gaspar (PPL), afirmou que já solicitou uma reunião com o secretário de Direitos Humanos, Dr. Elpídio Nogueira (PDT), para que ele esclareça as razões do fechamento da Pousada Social.

“Procuramos a Câmara para falar do atual cenário da Pousada Social. Os funcionários estão há três meses sem receber os seus salário e a Pousada teve o abastecimento de água e energia cortado. E toda a população de rua atendida pelo equipamento estão desamparados e nós procuramos a ajuda para Câmara para reverter esse cenário”, relatou o presidente do Coletivo Fortaleza, Marcelo Menezes.

A Frente ainda deliberou que serão realizadas visitas aos equipamentos que acolhem as pessoas em situação de rua, para ver como estão as questões de funcionamento e discutir com o secretário de Diretos Humanos algumas situações, como por exemplo a realização do senso das pessoas em situação de rua, a realização de cursos profissionalizantes para esse público e discutir o aluguel social.

Participaram da reunião, os vereadores Larissa Gaspar (PPL); Marília do Posto (PRP); Dr. Porto (PRTB); Jorge Pinheiro (DC) e Libânia (PR).