A Câmara realizou nesta quinta-feira (07) Sessão Solene em homenagem aos 81 anos do Colégio Lourenço Filho e para a entrega da Medalha Boticário Ferreira a Antônio Filgueiras Lima Filho. Os requerimentos solicitando as homenagens, o 5.241 e 5.240/2018 foram apresentados pelo vereador Ésio Feitosa (PPL), aprovados pelo plenário da Casa Legislativa. A solenidade foi presidida pelo vereador Ésio Feitosa e a Mesa contou com as presenças de Aírton Oliveira, do Sindicato de Educação da Livre Iniciativa do Estado do Ceará; desembargador Paulo Ponte; professor Antônio Filgueiras Lima Neto, diretor pedagógico do Colégio Lourenço Filho; Mário Capel Filgueiras Lima, diretor administrativo do Colégio Lourenço Filho; professor Vicente de Paula Soares, ex-professor do Colégio Lourenço Filho.

Em sua saudação aos presentes, o vereador Ésio Feitosa disse ser uma honra entregar a medalha ao diretor Antônio Filgueiras Lima Filho e também homenagear os 81 anos do Colégio Lourenço Filho, que segundo ele, hoje inicia um novo ciclo. “O nosso homenageado nasceu em 21 janeiro 1949, é formado em direito pela UFC e vem atuando como diretor-geral do Colégio há três décadas.

Após a morte do seu pai, foi estudar em São Paulo e depois nos Estados Unidos”, ressaltou.

Segundo Ésio, ao retornar ao Ceará passou a atuar no Colégio Lourenço Filho, fundado por seu pai, o poeta Filgueiras Lima, passando por diversos cargos até chegar a diretor-geral. “Foi presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Ceará. É herdeiro de uma das figuras intelectuais mais importantes do Ceará, o poeta Filgueiras Lima e de Amazônia Braga de Filgueiras Lima. Hoje, ele vem tocando a escola criada em 1932 por seu pai, ao lado dos seus filhos”, detalhou..

Finalizando suas palavras, o vereador Ésio Feitosa, destacou que Antonio Filgueiras Lima disse que o objetivo da pessoa é ser feliz, e ser feliz é fazer o que gosta. “Esse é um conselho de quem há mais de 30 anos está na liderança forte de uma instituição de ensino tão importante para nossa sociedade. Que tem formado personalidades de grande importância em nossa cidade”, concluiu o parlamentar.

Em suas palavras de agradecimento, Antônio Filgueiras disse durante essa solenidade, quando sua imagem se confunde com a história do colégio Lourenço Filho, destacou que se conclui um ciclo e se inicia outro. “Pois exatamente nessa data, comemoramos os 81 anos do Colégio. Foi em 7 de fevereiro de 1932 que um sonho se tornou realidade. O professor Filgueiras Lima e o senador Paulo Sarasate pensaram numa instituição educacional, que se tornou referencia nacional. De la pra cá uma jornada cheia de desafios. Foi a primeira escola a aboliu a palmatória, dando aos alunos a oportunidade de serem protagonistas de suas próprias histórias, estimulado-os para o pensamento crítico e grandeza de uma sociedade melhor, mais justa e criativa”, asseverou.

Pontuou ainda, que o poeta Filgueiras Lima, seu pai, dizia que é preciso se estabelecer um plano honesto, pautado nos bons costumes. “Só há uma maneira desse mundo ciclo a ciclo ser um bom lugar para viver – por meio da educação. Preparamos os jovens para diferentes situações da vida. É importante que eles vibrem sempre em coisas positivas. Em oito décadas há uma linha de tempo difícil de se resumir. Mas, o mais importante é que a a instituição educacional se fortaleça, cada vez mais, tendo como ícone seu fundador”, comentou.

Em seguida, Antônio Filgueiras destacou os avanços conquistados pela Instituição com a inauguração de sedes nos bairros Parangaba e Montese e a criação da Faculdade Lourenço Filho que hoje oferece dez cursos de graduação e outros tantos de pós-graduação. Comemorou um feito recente – a aprovação de cerca de 200 alunos em diversos cursos na UFC e outras instituições superiores. “Agradeço principalmente a Deus, minha família e toda a equipe do Lourenço Filho, pelo trabalho que vêm realizado em prol do sucesso de nossos alunos”, frisou.

No final citou um poema do seu pai: “Um dia olhei o céu: longe as estrelas…E eu tive uma vontade imensa de colhê-las!” Estava desvendado o meu destino. Das muitas estrelas colhidas por ele, além de sua família e sua obra literária está o Colégio Lourenço Filho. Assim também é minha jornada. A citação de meu pai está internalizada em mim e me norteia. Pois ensino como quem reza com a alma genuflexa. Agradeço a todos os presentes a essa homenagem”, finalizou.

Foto: André Lima