Documentário “Vidas Ciganas” produzido pela TV Fortaleza estreia no cinema

27/06/2022 - Rochelle Nogueira

Vidas Ciganas tem como objetivo mostrar um pouco das tradições, lutas, conquistas e sonhos pela ótica do seu próprio povo. O documentário apresenta outra perspectiva do povo cigano detentor de tradições milenares, que estão presentes no Brasil desde a colonização, mas que foram esquecidos pela história.

Documentário intitulado “Vidas Ciganas – Marcas do Passado”, produzido pela TV Fortaleza, estreou na manhã desta segunda-feira, 27, na telona do Cinema do Shopping Benfica, em Fortaleza.

O primeiro documentário produzido pela emissora da Casa do Povo, tem cerca de 20 minutos de duração e conta um pouco sobre estigmas milenares que marginalizam os povos ciganos, extinguindo-os direitos e a exclusão ao acesso de políticas públicas no território nacional.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Antônio Henrique (PDT), presente ao evento, reforçou o empenho e compromisso da comunicação da Casa Legislativa com conteúdos de qualidade e excelência destinados aos fortalezenses. A TV Fortaleza apresenta seu primeiro documentário, se tornando mais um produto da emissora que é ganhadora de inúmeros prêmios local e nacional.

“Quero parabenizar toda equipe de comunicação da Câmara Municipal de Fortaleza pelo brilhante trabalho apresentado. Estamos aqui hoje participando da estreia do primeiro documentário produzido pela TV Fortaleza. O trabalho propõe ressignificar a história de luta do povo cigano, sua cultura e o papel na vida dos cearenses. A gente hoje participa desse documentário com a certeza de quem assistir vai visualizar a riqueza desse conteúdo. A gente fica feliz com o resultado final”, evidenciou o parlamentar.

Vale ressaltar que os personagens da obra apresentam a vida real, os costumes e a figuração de um povo que durante 500 anos não tiveram sua cultura escrita, pouco conhecida e raramente documentada. Nesse contexto, os ciganos são coadjuvantes presentes no país desde sua colonização, mas que foram esquecidos pela história.

Rogério Ribeiro, presidente do Instituto Cigano do Brasil (ICB), evidencia o ponto positivo do documentário pela produção e parceira junto à comunidade cigana. O documentário revela como vivem, como eles se veem na sociedade, sua cultura e traumas de um povo marginalizado e estigmatizado.

“Ainda há muito preconceito e um racismo muito forte contra o povo cigano, seja por falta de informação, de cultura ou também por perversidade que o nosso povo sofre. Esse documentário vem mostrar que nós podemos viver em sociedade e para acabar com esse mito de que cigano é trapaceiro e rouba criança. Nós queremos oportunidades e respeito”, declarou Rogério.

“A apresentação do documentário “Vidas Ciganas – Marcas do Passado” mostra que eles são gente como a gente, que trabalha, resiste, que luta e sobrevive”, disse a produtora Amanda Nogueira.

Representando o Escritório Dom Aloísio Lorscheider, Samara Santos ressalta a importância do documentário para que políticas públicas inclusivas sejam pensadas e direcionadas ao povo cigano.

“Nós do Escritório de Direitos Humanos Dom Aloísio Lorscheider, Escritório da Câmara Municipal de Fortaleza, estamos honrados em participar desse momento. O documentário foi muito bem elaborado, bem dirigido e produzido e é uma excelente oportunidade de mostrar, de explicar, um pouco da cultura cigana. O material é importante para pensarmos políticas públicas e de que forma a gente pode melhorar, assistenciar essa população. Nós que fazemos o Escritório de Direitos Humanos estamos dispostos a somar nessa luta no que for necessário para melhor qualidade de vida dessa comunidade”, declarou Samara.

Feliz com o resultado final da produção, o diretor da TV Fortaleza, ítalo Lima, agradeceu a presença de todos que participaram do momento. Ele ressaltou o trabalho em equipe do núcleo de reportagens especiais como legado à população.

“Estou muito feliz em estar a frente de um projeto como esse, mas nada seria possível sem o apoio de toda equipe que trabalhou no apoio e na produção. O documentário é sem dúvida um dos maiores desafios do núcleo de reportagens especiais da TV Fortaleza. Nos debruçamos em um tema novo, começamos a entender e produzir um conteúdo de extrema relevância mostrando a cultura, a vida, os desafios e as conquistas do povo cigano aqui do Ceará. A gente quer que quem assista possa entender, através do olhar dos próprios ciganos, como se convive com essa realidade”, contou Ítalo Lima.

A reexibição do documentário Vidas Ciganas – Marcas do Passado” acontece logo mais às 18h, na TV Fortaleza, canal aberto 7.2, dentro da edição do Jornal da Câmara.

Ficha Técnica

Título original: “Vidas Ciganas – Marcas do Passado”
Direção: Ítalo Lima
País: Brasil
Estreia: 27 de junho de 2022
Duração: 20min10seg
Gênero: documentário
Roteiro: Amanda Nogueira
Produção: Amanda Nogueira
Chefe de Redação: Lúcio Gleison Uchoa
Direção de Fotografia e videomaker: Paulo Rogério
Montagem e Correção de Cor: Edson Oliveira
Edição de Som: Edson Oliveira
Repórter Cinematográfico: Tony Arruda
Motorista: Uelderson Luis Carvalho
Coordenação Geral de Comunicação da CMF: Renata Sampaio
Diretor-Geral da TV Fortaleza: Ítalo Lima

Galeria de Fotos

Lançamento do documentário Vidas Ciganas

Fotos Érika Fonseca