Covid 19: entenda se o Ceará pode ter uma 4ª onda

10/06/2022 - Ana Clara Cabral

O infectologista Keny Colares avalia o cenário da doença, observa subnotificação e ressalta a importância de usar máscara em ambiente fechado.

testagem - Tatiana Fortes - Foto

Não é exagero dizer que há possibilidade de uma quarta onda da Covid-19, conforme diz o consultor em infectologista da Escola de Saúde Pública do Ceará, Dr. Keny Colares.

Dando o contexto geral da pandemia no Ceará, o médico infectologista afirmou que em dezembro e janeiro uma quantidade maior de casos com a variante Ômicron, apesar da gravidade menor. Segundo ele, até abril os números melhoraram, mas desde o começo de maio os indicadores voltaram a piorar.

Keny Colares explica que apesar da piora atual não ser acentuada e rápida, mas de nível nacional e internacional, tem mostrado que a pandemia talvez vá cursar por ondas de aumento.

“Desde 2020 que a gente lida com essa angústia de parecer que a doença acabou e depois volta tudo de novo. A gente precisa se resguardar para não ser ludibriado sempre que a onda baixa. Hoje temos uma população mais imunizada, mas a partir de 90 ou 120 dias essa proteção vai caindo. Além disso, o vírus pode se reinventar e aparecer em uma nova variante”, informa.

Subnotificação

Segundo o médico infectologista, apesar de sinais de aumento dos indicadores da Covid-19, a subnotificação preocupa. Isso acontece porque as pessoas podem não estar fazendo o teste ou estarem fazendo em locais que não notifiquem, como os testes de farmácia. Isso dificulta o maior controle da doença.

“Com certeza a gente fica muito exposto com a desorganização da subnotificação. E se vier uma variante nova, a gente vai estar despreparado, isso é preocupante”,

Uso de máscara

“A gente pode e deve utilizar as máscaras onde o ambiente é fechado e tem pouca circulação de ar, mesmo que não seja obrigatório”, destaca Keny Colares. Ele diz que vale o bom senso, dependendo também da quantidade do fluxo de pessoas e se você a pessoa comorbidades ou vive com pessoas assim.

Comitê Estadual de Enfrentamento ao Coronavírus

O consultor de Infectologia da Escola de Saúde Pública informou que as reuniões do Comitê retornam esta semana para discutir a situação da subnotificação de positividade no estado, além da avaliação sobre o uso da máscara.

Quarta dose da vacina

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, nessa quinta-feira (9), a aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 em trabalhadores da saúde que receberam a terceira dose há pelo menos quatro meses, além da população geral acima de 50 anos de idade. A aplicação da nova dose de reforço ocorre sem a necessidade de agendamento prévio, na modalidade de livre demanda, nos locais que estiverem realizando vacinação contra Covid-19, conforme a programação diária divulgada no portal da Prefeitura de Fortaleza.

Foto: Tatiana Fortes/Gov. do Ceará