Câmara realiza sessão solene em homenagem às Igrejas e entidades que atuaram na ajuda humanitária durante a pandemia

13/05/2022 - Marcelo Raulino

A solidariedade e o trabalho voluntário, durante a pandemia, foram exaltados na solenidade

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, nesta sexta-feira (13/05), Sessão Solene com o intuito de homenagear todas as igrejas e outras organizações que trabalharam como voluntárias na ajuda humanitária durante o momento mais crítico da pandemia em Fortaleza e como também independente de pertencer a organizações, pessoas voluntárias que tiveram nobreza e reconhecimento de voluntariado durante o referido período. A solenidade foi solicitada pelo vereador Ronaldo Martins (Republicanos) através do requerimento 7203/2021, aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa Legislativa. A sessão foi presidida pelo vereador Ronaldo Martins, em nome do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT).

Em sua saudação aos presentes o vereador Ronaldo Martins disse ter chegado a Igreja Universal aos 8 anos de idade. Mais na frente estudou música na Igreja Batista. “Eu confesso que nunca tinha visto uma igreja fechada, tive o privilegio de chegar na igreja ainda criança, comecei a trabalhar aos 11 anos, quando meus pais se separaram. Quando vi as coisas faltando em casa e minha mãe com criança pequena resolvi trabalhar, larguei os estudos e só voltei a estudar depois. Passei a ser o homem da casa, meu irmão mais velho foi ser pastor. A Igreja foi quem cuidou de mim. Cuidou da minha família. E para mim foi surpresa as igrejas fecharem, como ocorreu na pandemia, foi um impacto muito grande”, disse.

Segundo ele, as igrejas fazem o trabalho muito mais que essencial, pois tira os jovens das drogas, coisa que o poder público não consegue. “A Igreja faz daquele jovem um cidadão. Pessoas que na pandemia entraram em depressão e muitas cometeram suicídio. Onde buscar ajuda se as igrejas estavam fechadas? Perdi a eleição para deputado federal, e eu vi que isso tinha o propósito de Deus, pois tudo que Deus faz é bom! Então chegou a pandemia e precisávamos aprovar a lei que tornasse as igrejas essenciais. Cheguei na Câmara como o vereador mais votado e esse foi o primeiro projeto que apresentei, recebeu 27 votos e em 40 dias foi aprovado e a Igreja agora é essencial e não pode ser mais fechada”, afirmou.

O vereador destacou que ainda tem muita coisa para se fazer e entende que tem testemunhado o despertar e o interesse de pessoas do bem a ocuparem mandatos eletivos para que contribuam e ajudem as demais pessoas. “Quero agradecer também as ONGs e a TV Cidade, onde trabalho, pelo grande serviço prestado, seja distribuindo cestas básicas, seja auxiliando pessoas desempregadas. Nosso reconhecimento hoje é para cada um dos senhores. Essa homenagem é pequena, mas Deus vos dará em dobro tudo de bem que os senhores e senhoras plantaram”, pontuou.

Em seguida falou o deputado estadual Apóstolo Luiz Henrique. Ele citou sua luta de 15 anos contra as drogas e que a Igreja foi quem o tirou do vício. “Em, dois anos de pandemia, os homens tiveram oportunidade de conhecer Deus, enclausurados em suas casas, foram despertados em sua solidariedade. Mas as Igrejas, mesmo fechadas, não pararam de levar a palavra de Deus, os sacerdotes fizeram lives e mantiveram contato com seus fiéis. O Senhor Jesus estava nos usando para ter uma boa palavra para auxiliar as pessoas desesperadas. Vencemos o satanás na pandemia. A Igreja trabalhou, mas a glória é de Deus. A palavra do senhor nos deixou em pé, nos manteve vivo, pois tudo está sob o controle de Deus!”, afirmou.

Homenagens

Ato contínuo, foram feitas as homenagens, através da entrega de certificados para as seguintes igrejas: Igreja do Senhor Jesus (Líder: Apostolo Luiz Henrique Castelo Lima e Bispa Vanessa); Assembleia de Deus Templo Central (Representante: Pastor Israel dos Santos Elói); Comunidade Crista Videira (Representante: Pastor Rafael Tenório); Igreja Brasil para Cristo (Líder: Pastor Francisco Rodrigo de Matos de Souza); Igreja Presbiteriana (Representante: Pastor Raimundo Nonato de Abreu); Assembleia de Deus Madureira (Representante: Pastor Abraão Gomes da Silva); Igreja Ministério Internacional Renovação (mire) (Líder: Apóstolo Carlos Brunildo de Oliveira).

Igreja Mundial do Poder de Deus (Representante: Pastor José Eliliano da Silva Sousa); Igreja Universal (Representante: Pastor André Campos); Ministério Apostólico Efraim – M12 (Representante: Pastora Karla Shirley Vasconcelos Araújo); Bola de Neve (Representante: Pastor Rivaldo da Costa Sampaio); Assembleia de Deus Montese (Líder: Pastor Ozires Teixeira Pessoa); Ministério Kadosh (Líder: Apóstolo Mardônio Maciel); AME-Aliança Ministerial Evangélica (Líder Apóstolo Jônatas Cavalcante).

Comunidade Evangélica Templo de Adoração (Líder: Apóstolo Freitas); ACB – Associação de Capelania do Brasil (Presidente: Capelão Kennedy Passos); Igreja Crescendo em Cristo (Líder: Pastor Franklin Carlos Melo Marques); Assembleia de Deus Vaso do Oleiro (Líder: Pastor Robson Braga); Comunidade Cristã Paz e Vida (Líder: Pastor Joaquim Neto); Igreja Batista Templo Central (Representante: Antônio Reginaldo Gurgel de Lima); Igreja Assembleia de Deus Bela Vista (Representante: Pastor Azaias Rodrigues Bezerra). Comunidade Católica Shalom (Diaconia Geral Representante: Adalgisa Maria Matos Sá).

Também foram homenageadas a Cruz Vermelha (Presidente: Allan Damasceno); Fiec – Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Representante: Sérgio Roberto Andrade Lopes, superintendente de Relações Institucionais da Fiec); CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (Representante: Valdemir Rolim, diretor) e a TV Cidade (Representante: Ricardo Lima).

Agradecimentos

A primeira a se pronunciar foi a representante da Comunidade Shalom, Adalgisa Maria Matos Sá. Ela agradeceu a Deus por tornar as pessoas mais generosas. Salientou que a Comunidade Católica Shalom fez um grande trabalho assistencial recebendo doações de alimentos no Colégio Shalom. Segundo ela, foi nesse momento que pessoas de todas as classes sociais se uniram para auxiliar os mais necessitados. “Recebíamos donativos vindos de pessoas, que mesmo afastadas de Deus., acabaram o encontrando no coração com aquele ato de solidariedade. Neste ano, a Comunidade Católica Shalom está fazendo 40 anos de grandes serviços sociais prestados. Vimos o apoio das comunidades, das igrejas e acredito que unidas podemos fazer muito mais pelas pessoas. Deus abençoe a cada um”, pontuou.

Em seguida falou o pastor André Campos, da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele disse que o momento da pandemia fez enxergar como o ser humano é solidário. “Muitos se aproveitaram daquele momento para fechar as igrejas, que tem um trabalho social. Sempre estendemos as mãos aos necessitados, alcançamos famílias e pessoas que o poder público não alcança. Eu cheguei a ouvir autoridades dizendo que poderíamos fazer cultos online, mas será que todas as pessoas humildes têm computador em casa. Foi um momento terrível. Hoje a Igreja é essencial. A fé sem as obras é morta. Por isso quero parabenizar a todas Igrejas e entidades por terem colocado em prática a solidariedade e levado a palavra de Deus”, afirmou. Em seguida, foi apresentado um vídeo institucional do trabalho da Igreja Universal na época da pandemia.

Allan Damasceno, da Cruz Vermelha comentou o quanto é raro ações de reconhecimento, “a pandemia nos trouxe algumas mensagens. Algumas significativas como as que apontaram que a mão do Estado é incapaz de chegar a todos os lugares. O estado não consegue atingir todos os anseios, mas temos entidades religiosas e filantrópicas que atuam na árdua tarefa de cumprir sua missão. Quero agradecer ao vereador Ronaldo Martins pelo seu mandato e reconhecimento sublime. Muito obrigado a cada um de vocês pelo trabalho, devoção e que em dois anos de muita dor fizeram uma grande corrente do bem capaz de transformar a cidade de Fortaleza, o Ceará e o País. Somos muitos voluntários que atuam na Cruz Vermelha, tivemos presentes com diversas associações. Há muito a se fazer, o trabalho está posto e mais uma vez as organizações do terceiro setor responderam quando foram convocadas”, concluiu.

Já o pastor Francisco Rodrigo de Matos Souza, Igreja Brasil para Cristo, disse que a Igreja sempre foi essencial. “Deus nos deu oportunidade de mostrar o quanto nós podemos ser fortes se nos unirmos, como podemos ser essenciais na vida das pessoas. Podemos ter uma igreja unida. Parabéns a nossa igreja e ao bispo Ronaldo Martins”. O coronel Luiz Benício afirmou que foram homenageadas a saúde, a igreja, as entidades, mas disse que queria deixar sua homenagem aos anônimos, os que se sacrificaram em apoiar o próximo sem ser notado, “eles praticaram a verdadeira caridade, com benevolência, indulgência e amor”, disse.

Fechando os pronunciamentos falou o deputado David Durand, “tivemos momentos tristes, dramáticos, vidas foram ceifadas, mas recordamos de momentos que tivemos de reuniões ocultas e eu me lembrei naqueles dias, o quanto a Igreja do senhor Jesus sofreu quando foi perseguida logo no início. Lembrei da perseguição de Paulo aos apóstolos, Muitos foram impedidos a pregar a palavra de Deus. E nessas reuniões que tivemos, com máscara e distanciamento, trabalhamos num comum acordo com um propósito que é a necessidade e importância da nossa igreja se unir. Aquela ocasião nos proporcionou a levantarmos a bandeira de forma mais alta, conseguimos uma circular 020 que permitiu que as igrejas abrissem suas portas para atender as pessoas de forma individual. Diante dessa vitória conseguimos, após de muita luta, que as igrejas se tornam-se essenciais. Parabéns ao vereador Ronaldo Martins por esse momento que proporciona a cada um de nós”, concluiu.

A Mesa de honra foi composta pelas seguintes autoridades o deputado estadual apóstolo Luiz Henrique; deputado estadual David Durand; coronel Luiz Benício, representando a 10ª Região Militar; pastor André Campos, Igreja Universal; Adalgisa Maria Matos Sá, Comunidade Católica Shalom; Pastor Francisco Rodrigo de Matos Souza, Igreja Brasil para Cristo; Abraão Gomes da Silva, Igreja Assembleia de Deus Madureira e o presidente da Cruz Vermelha, Allan Damasceno.

Fotos: André Lima