Conheça as novas orientações de isolamento em casos de Covid-19

24/01/2022 - Anna Regadas

O paciente pode sair do isolamento até mesmo com cinco dias após o início dos sintomas desde que o teste dê negativo.

testagem - Tatiana Fortes - Foto

O Ministério da Saúde divulgou novos protocolos, reduzindo o tempo de isolamento para os casos leves e moderados de Covid-19, que passa a ser de 7 dias, desde que a pessoa não apresente sintomas respiratórios e febre, há pelo menos 24 horas e não esteja fazendo mais o uso de antitérmicos.

O protocolo também permite sair do isolamento, antes do prazo de 7 dias, aqueles que realizarem testagem (RT-PCR ou teste rápido de antígeno) para Covid-19 com resultado negativo no 5º dia, desde que não apresente sintomas respiratórios e febre, há pelo menos 24 horas, e sem o uso de antitérmicos. Se o resultado for positivo, é necessário permanecer em isolamento por 10 dias a contar do início dos sintomas.

No Ceará, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) também divulgou nota técnica com as orientações de isolamento em casos de Covid-19. Confira abaixo:

Isolamento de 5 dias

A pessoa só poderá sair do isolamento nesse prazo se no fim do quinto dia:

  • Não estiver com sintomas respiratórios nem febre há pelo menos 24 horas;
  • Não tiver utilizado antitérmicos há pelo menos 24 horas;
  • Testar negativo com exames de PCR ou antígeno.

Mesmo se a pessoa testar negativo, é indicado continuar adotando medidas adicionais, como trabalhar de casa se puder, usar máscara em locais com pessoas. Se o indivíduo testar positivo, é necessário manter o isolamento até o décimo dia. A Sesa orienta que os pacientes que permanecerem com sintomas, ao completar o 5º dia, devem manter o isolamento. Caso o indivíduo esteja sem sintomas no quinto dia completo de isolamento e apresente resultado positivo também deve manter-se isolado até o 10º dia completo do início dos sintomas e só poderá suspendê-lo se estiver afebril, sem o uso de medicamentos antitérmicos há pelo menos 24 horas e com remissão dos sintomas respiratórios.

Isolamento de 7 dias

Ao fim de 7 dias, é possível sair do isolamento sem teste se o paciente:

  • Não estiver com sintomas respiratórios nem febre por pelo menos 24 horas;
  • Não tiver tomado antitérmico há pelo menos 24 horas;

Nesse caso deve-se manter as medidas adicionais até o 10º dia completo do início dos sintomas. Se os sintomas respiratórios ou febre persistirem no sétimo dia, o indivíduo deve fazer o teste. Caso a pessoa teste negativo, pode sair do isolamento, a partir do 8º dia, desde que permaneça sem febre e sem o uso de medicamentos antitérmicos há pelo menos 24 horas.

Isolamento de 10 dias

Se o teste der positivo no sétimo dia, a pessoa deve manter o isolamento até o décimo dia. Para sair da quarentena no décimo dia é necessário:

  • Estar sem sintomas respiratórios e sem febre por pelo menos 24 horas;
  • Não ter utilizado antitérmico por pelo menos 24 horas.

Nos casos em que o indivíduo necessite fazer o isolamento de 10 dias completos após o início dos sintomas, não é necessário realizar teste de detecção do SARS-CoV-2 para suspender o isolamento, desde que permaneça sem febre e sem o uso de medicamentos antitérmicos há pelo menos 24 horas.

Você pode conferir abaixo a nota publicada pela Secretaria e conhecer todos os protocolos:

A secretária também divulgou as medidas adicionais que devem ser mantidas, mesmo após o paciente sair do isolamento. Veja quais são:

  • Usar máscara bem ajustada ao rosto em casa ou em público.
  • Evitar contato com pessoas imunossuprimidas ou com fatores de risco para agravamento da Covid-19, como também locais com aglomerações de pessoas.
  • Não frequentar locais onde não possa usar máscara durante todo o tempo, como restaurantes e bares; evitar comer próximas a outras pessoas, tanto em casa como no trabalho.
  • Não viajar durante o seu período de isolamento de 05 dias após o início dos sintomas. Após esse período, orienta-se fazer teste para detecção do vírus SARS-CoV-2, teste rápido de antígeno. Só viajar se o resultado for negativo e se estiver sem sintomas antes da viagem. Caso não for possível realizar o teste, orienta-se adiar a viagem por pelo menos 10 dias, a contar do início dos sintomas.

Fonte: Agência Brasil e Secretaria do Estado do Ceará

Foto: Tatiana Fortes/ Gov. do Ceará