Câmara concede o Título de Cidadão de Fortaleza ao médico Francisco Paulo Ponte Prado Júnior

22/11/2021 - Marcelo Raulino

O extenso currículo do homenageado e os relevantes serviços prestados à sociedade fortalezense foram citados como justificativa para a concessão da cidadania.

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou Sessão Solene, nesta segunda-feira (22), no Plenário Fausto Arruda, para a concessão do Título de Cidadão de Fortaleza ao médico Francisco Paulo Ponte Prado Júnior. O título de cidadania foi oriundo do Decreto Legislativo 0065/2021, proposto pelo vereador Dr. Vicente (PT), aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa Legislativa. A Solenidade foi presidida pelo vereador Dr. Vicente, em nome do presidente da Câmara Municipal, Antônio Henrique (PDT).

Em sua saudação ao homenageado e aos presentes, o vereador Dr. Vicente, destacou a inteligência do homenageado. “Tem um QI alto. Fez vários concursos públicos sendo aprovado, fez especialização em cirurgia geral e depois em endoscopia. Pessoa muito dedicada e hoje é reconhecido como um grande médico conceituado. Paulo Ponte se destaca pela defesa do SUS. É uma pessoa que trata bem todas as pessoas, é muito humano. Ele é merecedor desse título de cidadão e a cidade de Fortaleza precisava reconhecer os serviços prestados por ele. Saúdo aqui também a presença de sua esposa Silvéria e de seus filhos Rômulo, Gabriel, Maria Paula. Uma família unida que possui muitos amigos. Dr. Paulo Ponte vá em frente, você merece esse título, pois é um vencedor!”, pontuou.

Após receber o Título de Cidadão Honorário de Fortaleza, o médico Francisco Paulo Ponte Prado Júnior fez seus agradecimentos. “Obrigado pela presença de todos. Estou me sentido muito bem nesse parlamento. Aqueles que me conhecem sabem que sou um homem que gosta de política, a ciência. Dr. Vicente é meu colega de faculdade e o título de cidadão conferido a mim é motivo de grande orgulho, pois sendo escolhido entre milhões de fortalezenses, me faz pensar o que fiz para merecer. Considero uma honraria bem maior que eu como cidadão dessa cidade. Deixo o meu obrigado à Câmara Municipal, na pessoa do presidente Antônio Henrique e meu agradecimento ao vereador Dr. Vicente e sua assessoria que tornou possível esse momento”, disse.

“Aqui estão algumas pessoas que integram meu dia a dia, que participaram da construção de minha vida. Minha esposa Silvéria, e meus filhos Rômulo, Gabriel e Maria Paula e todos os familiares aqui presentes. Meus pais faleceram recentemente e fazem muita falta e, com certeza, estariam muito felizes. Quero deixar minha homenagem, pois eles foram o começo de tudo. Aqui estão presentes amigos bem antigos, que fazem parte dos coletivos que me ajudaram a construir e que me deram a mão. Estou muito agradecido por essa homenagem e pela consideração de todos os presentes por estarem aqui participando dessa solenidade,” frisou.

A palavra foi facultada ao deputado estadual Guilherme Sampaio que agradeceu ao vereador Dr. Vicente pela oportunidade de Fortaleza homenagear Paulo Ponte. “É muito importante reconhecer trajetórias como a do Dr. Paulo, isso representa que queremos nos espelhar nos valores de sua vida que servem de referência para a construção de uma nova sociedade. A homenagem também traz o lado da gratidão de milhares de pessoas beneficiadas pelo trabalho do Dr. Paulo Ponte”, destacou. Mesa solene foi composta pelo vereador Dr. Vicente, pelo deputado estadual Guilherme Sampaio e pelo homenageado Francisco Paulo Ponte Prado Júnior.

Perfil

Francisco Paulo Ponte Prado Júnior, nascido em Sobral-Ce em 02/03/1964, filho de Maria Aparecida Araújo Prado (professora estadual e agente administrativa do DNOCS) e Francisco Paulo Ponte Prado (comerciante) habitante do distrito a época de Sobral, a atual cidade de Forquilha até 1969 quando os pais se mudaram para Fortaleza. Em 1970 retornaria a morar em Forquilha e depois em 1972 definitivamente em Fortaleza. Na capital do estado residiu inicialmente no bairro Barra do Ceara, depois nos bairros Monte Castelo, Montese e finalmente a partir de 1972 no bairro de Fátima.

Alfabetizado em casa, iniciou o curso primário no grupo escolar Guimarães Duque naquele distrito de Sobral. Em Fortaleza continuou o estudo primário no colégio Medalha Milagrosa, depois na escola primaria da segunda delegacia regional do DNOCS na antiga base aérea do Pici.

No ano de 1974 foi matriculado na quarta série primaria no colégio Nossa Senhora das Gracas, no bairro de Fátima em Fortaleza onde concluiu o segundo grau com formação profissionalizante em técnico de análises clínicas, o que era obrigatório na época, para conclusão do ensino médio. Também em 1974 se deu a separação de seus pais, tendo seu genitor retornado a morar no distrito de Forquilha em Sobral.

Após vestibular, classificado em 67º lugar, em 1981 ingressou no curso de medicina da UFC. Paralelamente ao curso de medicina, prestou concurso público para o antigo BEC, sendo admitido como bancário onde trabalhou entre os anos de 1984 e 1988, tendo chegado ao cargo de caixa executivo, trabalhando inicialmente na cidade de Santa Quitéria, depois agência central (dos peixinhos) e finalmente no departamento de contabilidade.

Aderiu a um PDV deixando o banco em 1988. Na época exerceu as funções de delegado sindical pelo sindicato dos Bancários do Ceará, onde conviveu com ativistas e hoje ilustres cidadãos da nossa vida cultural e politica como, José Pimentel, Nelson Martins, Plínio Bortoloti, Vicente Flávio, Cleide Bernal e outros.

Na reta final do curso de medicina foi admitido per concurso público no poder judiciário para o cargo de oficial de justiça avaliador. Logo depois em 1989, quando já concluíra o curso de graduação em medicina, foi criado um serviço médico no antigo fórum Clóvis Beviláqua, que foi o primórdio do serviço de medicina do trabalho naquele órgão. Por decisão do então diretor do fórum foi incubido de ser o primeiro medico a integrá-lo. Posteriormente com o andar de sua carreira médica pediu exoneração do poder judiciário.

Colou grau em 19 de julho de 1989 como bacharel em medicina, iniciou a carreira contratado pela prefeitura municipal de Itaiçaba, ajudando a implantar o recém-criado SUS, coordenando a criação do primeiro conselho municipal de saúde daquela cidade. Também assessorou o prefeito na criação da primeira unidade básica de saúde daquele município, sendo seu primeiro diretor e médico a assistente. Em fevereiro de 1990, iniciou o curso de residência médica em cirurgia geral, no hospital geral César Cals (HGCC) e em 1991 foi admitido através de concurso publico para trabalhar no hospital municipal da cidade de Itapiúna onde trabalhou por um ano.

Após concluir a primeira residência em cirurgia geral, fez novo concurso para residência agora em endoscopia digestiva no Hospital Geral de Fortaleza, sendo classificado em primeiro lugar para a Única vaga oferecida. Em 1992 cooperou-se a UNIMED Fortaleza como cirurgião geral. A época também realizava cirurgias no hospital ABEMP, em Maracanaú, credenciado pelo chamado antigo código 7, do extinto INPS.

Em 1995, após conclusão de duas residências médicas, a convite do então diretor Dr. Ernani Ximenes, ingressou no quadro clínico do HGCC como médico Endoscopista, quando então implantou o primeiro serviço de endoscopia terapêutica naquela unidade de saúde, e o primeiro a realizar procedimentos nessa área, naquela unidade de saúde.

Em 1995 foi admitido como médico cirurgiao geral do instituto Dr. José Frota, também por concurso publico, onde trabalhou por dez anos em plantões da emergência, depois sendo transferido para o serviço de endoscopia, onde pertence ate os dias de

hoje. Também em 1995 associou-se ao serviço de endoscopia do Hospital e Maternidade Gênesis, onde exerce atividades pela medicina privada até o momento. Em maio de 2001, novamente por concurso público, foi admitido também como cirurgião geral no hospital distrital Evandro Ayres de Moura, o Frotinha de Antônio Bezerra, de onde atualmente encontra-se cedido para o Hospital César Cals.

Em 1996 foi selecionado para integrar a equipe pioneira do primeiro serviço de atendimento pre-hospitalar da UNIMED Fortaleza, a UNIMED URGENTE, de onde se desligou em 2001. Em 2005, na gestão da prefeita Luizianne Lins, foi convidado para exercer o cargo de diretor de internação do Instituto Dr. José Frota, ficando responsável por gerir os mais de 300 leitos a época. Em 2009 foi nomeado diretor executivo do Hospital Distrital Evandro Ayres de Moura (HDEAM), de onde pediu exoneração em 2010.

Exerceu por dois mandatos a presidência do Capítulo Cearense da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva – SOBED, bem como um mandato como diretor administrativo e um outro como diretor financeiro, ambos eleitos, da Cooperativa de Endoscopia do Ceará (COOPEND) . Ainda em 2009 pediu licença do cargo de diretor do HDEAM por três meses para realizar estagio de aperfeiçoamento em ecoendoscopia digestiva no Hospital Saint Luc da Universidade Libre de Bruxelas, Bélgica.

Teve uma breve passagem pelo Hospital de Messejana Carlos Alberto Studart (Hospital do Coração), entre 2014 e 2019, onde de novo a convite do então diretor Dr. Ernani Ximenes implantou o primeiro serviço próprio de endoscopia digestiva daquela unidade hospitalar.

Em 2018 foi nomeado chefe do serviço de endoscopia do HGCC e depois em 2020 assumiu a chefia do serviço de imagem do mesmo Hospital, que engloba o anterior. Atualmente é médico Cooperado da UNIMED Fortaleza, nas especialidades de cirurgia geral e endoscopia, chefe do serviço de imagem e endoscopia do HGCC e médico assistente da Clínica Gastrogênesis. Participa dos coletivos Médicos pela Democracia e do Coletivo Rebento. Concorreu nas duas últimas duas eleições como membro da chapa 2 para diretoria do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará.

Foto: Érika Fonseca