Vacinação itinerante e ações de infraestrutura na cidade são destaques no Pequeno Expediente

13/10/2021 - Ana Clara Cabral

No sessão ordinária desta quarta-feira (13), os vereadores também destacaram o Dia do Fisioterapeuta, investimentos na Saúde e a proposta de mudança no Conselho Nacional do Ministério Público

Prof. Enilson (Cidadania)

O parlamentar destacou o Dia do Fisioterapeuta, celebrado anualmente em 13 de outubro. Formado na área, o vereador falou com orgulho da profissão, ressaltando a atuação da categoria na recuperação de pacientes vítimas de Covid-19, como também no tratamento de outros problemas de saúde da população impactando diretamente na melhoria da qualidade de vida das pessoas. “Neste dia 10 de outubro expresso a minha satisfação de ser fisioterapeuta. A fisioterapia é um mundo, trabalha a parte cardiorrespiratória, osteo-esquelética, muscular, ajuda a pessoa a ter uma qualidade de vida”, disse.

Dr. Vicente (PT)

O parlamentar falou da situação da comunidade da Abreulândia no acesso aos serviços públicos, destacando área da saúde e educação. Segundo o parlamentar, os moradores precisam se deslocar para uma unidade de saúde na Lagoa Redonda.

Na visita na comunidade foi acompanhada por uma equipe da Regional 6 e a coordenadora da UAPS José Rebouças. Para atender a demanda da comunidade em relação à saúde, segundo o parlamentar, foi apresentado pela Regional a possibilidade de deslocar os atendimentos do posto para a Associação duas vezes por semana.

Júlio Brizzi (PDT)

Júlio Brizzi registrou sua posição contra a Proposta de Emenda Constitucional nº 5, que tramita no Congresso Nacional. “Corremos o risco de permitir, através dessa emenda, que posições de mérito dos promotores e procuradores possam ser modificadas pelo Conselho do Ministério Público, que passaria a ter uma composição mais política, com indicações do Congresso Nacional. Essa não pode ser a configuração do Ministério Público”, atentou.

Danilo Lopes (Podemos)

O parlamentar pediu celeridade no atendimento das demandas da população apresentadas pelos vereadores à Prefeitura de Fortaleza. Danilo Lopes destacou visita em comunidade no Jangurussu atendendo um convite dos moradores para conhecer as necessidade do local.

O parlamentar solicitou reforma urgente do Posto de Saúde Evandro Ayres de Moura, no Conjunto Palmeiras, e recapeamento das ruas do Barroso, áreas localizadas na Regional 9.

Dr. Luciano Girão (Progressistas)

Destacando a parceria da Cruz Vermelha e a Prefeitura de Fortaleza para viabilizar a atuação do Ônibus da Vacina contra Covid-19 na Capital, Luciano Girão parabenizou a iniciativa dos presidentes nacional e estadual da Cruz Vermelha, Júlio Cals e Allan Damasceno, e o apoio do prefeito Sarto e da secretária de Saúde de Fortaleza, Ana Estela.

Segundo o vereador, a unidade móvel de vacinação percorrerá 12 bairros para atender moradores de territórios vulneráveis. A unidade tem capacidade de atender 400 pessoas por dia e que para ter acesso ao serviço, será necessário apresentar RG, CPF, Cartão Nacional de Saúde (CNS) e comprovante de residência. A unidade móvel de vacinação estará nesta quinta-feira (14) na Praça Carandiru (Av. Tenente Lisboa, s/n – Carlito Pamplona), atendendo das 9h às 17h.

Sargento Reginauro (PROS)

Repercutiu o falecimento do policial militar, morto em assalto, em Forquilha. O parlamentar também chamou atenção para o enfrentamento da violência em Fortaleza. “Lamentavelmente a gente volta com esse assunto aqui. A cidade não pode naturalizar essa situação. Não podemos silenciar diante disto”, pontuou.

O vereador ainda solicitou ao Governo do Ceará a redução da cobrança ICMS aplicado sobre combustíveis. “Governador, faço um gesto e reduza o ICMS como outros estados já estão fazendo. Isso dará um folego para quem está na ponta”, disse.

Jorge Pinheiro (PSDB)

Em seu pronunciamento destacou com alegria o aniversário de 81 anos de seu pai, José Alcir Pinheiro, e enalteceu toda sua trajetória de vida, bem como suas contribuições para o cenário esportivo de Fortaleza. “Pai, hoje celebrando o dom da tua vida e agradeço e louvo a Deus por isso. Sou grato pela vida que me deste ao lado de minha mãe que hoje já está no céu. Foi com ele que aprendi adorar a Deus”, disse.

Bruno Mesquita (PROS)

Informou que o Vet Móvel inicia hoje, 13, o atendimento na Praça do Marupiara, no bairro Demócrito Rocha, e agradeceu a gestão municipal por disponibilizar o equipamento para atender a comunidade dessa região. O parlamentar aproveitou sua fala para pedir a reforma nos brinquedos da Praça do Marupiara.

“Já apresentei requerimento solicitando a reforma e os moradores estão me cobrando, pois já aconteceu vários acidentes com as crianças. Então pedir ao secretário Ferruccio uma atenção especial para a urgência dessa demanda, a fim de que faça o conserto dos brinquedos da Praça do Marupiara”, frisou.

Adail Júnior (PDT)

Destacando a situação enfrentada pelas pessoas que têm carros clonados, o parlamentar defendeu a elaboração de uma legislação em nível estadual para amparar as vítimas e isentá-las do pagamento de taxas no Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

“Somente neste ano de 2021 já foram registrados cerca de 200 carros clonados. E ai estamos apresentando ofício para um deputado amigo nosso, para que possa fazer um projeto e levar ao governo do Estado, a fim de que essas vítimas sejam reconhecidas como vítimas e não tenham que pagar quase R$ 400 ao Detran para resolver o problema, através de vistoria, mudança de placa”, apontou.

Márcio Martins (PROS)

Repercutindo o reajuste do preço do combustível, o parlamentar solicitou do Governo do Estado alguma medida para diminuir o valor, e afirmou que não isenta a cobrança ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

“Um dos assuntos que tem sido mais pautado no Brasil nos últimos dias é o aumento do combustível. As pessoas cada vez mais abismadas com a situação que chegou e o que a gente tem visto é um jogo de empurre. De um lado o presidente diz que o valor é conta do ICMS e os governadores atribuem a alta à dolarização. A gente precisa fazer algum movimento e pressionar o governador Camilo para que faça algum gesto também e não me isento de cobrar o presidente não. Agora a gente começa fazendo em casa”, afirmou.

Foto: Érika Fonseca