Profissionais do setor de alimentação têm até quinta-feira (8) para solicitar o auxílio financeiro

08/04/2021 - Cleonardo Dias

A meta do Governo do Estado é beneficiar cerca de 10 mil trabalhadores.

Os profissionais desempregados do setor de restaurantes, bares e demais estabelecimentos de alimentação fora do lar têm até às 23h59 de hoje para realizar inscrição e solicitar o auxílio financeiro. O benefício será no valor de R$1.000 dividido em duas parcelas de R$500. A ação é promovida pelo Governo do Estado do Ceará com execução da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur).

Para se inscrever, os profissionais da área que estão desempregados devem acessar o site cadastroauxilio.setur.ce.gov.br. A Setur ainda informa que no portal o profissional conta um chat para tira-dúvidas.

Imagem: reprodução

Segundo a Setur, até o último dia 6 de abril foram computados 14.280 pré-inscritos no cadastro para o auxílio, sendo que a validação da inscrição, com a conferência do cumprimento dos critérios, será feita pela pelo órgão de turismo.

Quem pode receber o auxílio

Trabalhadores que tenham sido desligados de suas funções entre 12 de março de 2020 e 12 de março de 2021, com o registro do desligamento do emprego na carteira de trabalho, relativos a empresas que se enquadrem nas atividades com CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) e com idade igual superior a 18 anos. Os estabelecimentos são :

  • restaurantes;
  • bares e outros estabelecimentos especializados em servir bebidas;
  • lanchonetes;
  • casas de chá, de sucos e similares;
  • serviços ambulantes de alimentação;
  • fornecimento de alimentos preparados para empresas;
  • alimentação para eventos e recepções – bufê e também cantinas – ;
  • serviços de alimentação privativos;
  • fornecimento de alimentos para consumo

Auxílio

Outras ações do Governo do Estado do Ceará que estão em andamento para socorrer a categoria em meio à pandemia da Covid-19 foram: isenção de IPVA para veículos registrados no CNPJ de empresas do setor e parcelamento das dívidas de ICMS com o Estado em até 60 meses.

Informações: Sec. de Turismo do Ceará

Foto: Mateus Dantas