Boletim Epidemiológico aponta aumento na média móvel de casos confirmados da Covid-19

16/10/2020 - Cleonardo Dias

A média móvel é soma dos dados mais recentes dos seis dias anteriores, dividindo o resultado por sete.

O Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (16), divulgado às 09h23min pela plataforma IntegraSUS, do Governo do Estado, apresentou um aumento de 74.2 da média móvel de casos confirmados do novo coronavírus no Ceará. Os dados apresentados pelo boletim reforçam a necessidade de manter os cuidados e medidas sanitárias para combater à Covid-19.

Os casos confirmados da doença até a divulgação deste boletim são de 263.143, com 227.229 pessoas recuperadas da doença. Já os casos notificados são de 811.995, com 58.457 casos ainda em investigação. O total de óbitos desde o início da pandemia já somam 9.199. O cálculo da letalidade da doença continua 3,5 e nas últimas 24h nenhum óbito foi confirmado em decorrência da Covid-19. Ao todo, 893.702 exames para diagnosticar a doença já foram realizados em todo Estado.

Os números da plataforma revelam que Fortaleza ainda concentra os maiores índices da infecção no Ceará com 52.500 casos confirmados da doença, com 33.731 pessoas recuperadas e 23.331 casos ainda em investigação. A atual taxa de letalidade da doença na Capital é de 7,4, com 3.888 óbitos. Ao todo já foram realizados 264.068 testagens da doença na Capital.

Na região metropolitana, os municípios de São Gonçalo do Amarante aparece com a incidência de 5311.3 casos, seguidos de Maranguape com 3897.6, e Eusébio com 3724.5. Nos demais municípios cearenses, Acarape aparece com incidência de casos de 12834.1, seguidos de Frecheirinha com 10815.8, Crateús com 7811 e Groaíras com 7210.

Ainda de acordo com o IntegraSUS, a atual taxa de ocupação de leitos de UTIs em todo o Estado é de 60,06% e a taxa de ocupação das enfermarias é de 26,94%. Em Fortaleza essas taxas são de 64,18% de ocupação de leitos de UTIs e 51,59% de enfermarias ocupadas. Já nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), seis pessoas seguem internadas.

Informações: IntegraSUS

Foto: Mateus Dantas