Covid-19: Bancos seguem sem previsão de normalização do horário de atendimento

11/09/2020 - Cleonardo Dias

A Febraban reforça que a população prefira usar canais digitais das agências bancárias

Movimentação dos bancos

Desde que o Senado Federal aprovou o decreto que reconheceu o estado de calamidade pública no país em razão da pandemia de Coronavírus, diversos setores tiveram suas rotinas alteradas. Um deles foi o setor bancário, que reduziu o horário de atendimento para cumprir os protocolos de segurança. Medida prevista na circular nº 3.991 publicada pelo Banco Central, permitindo que instituições financeiras alterassem seu horário de atendimento.

Procurado pela Agência de Notícias da Câmara, a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), informa que ainda não há uma previsão para a volta do funcionamento das agências ao horário normal. A entidade ressalta que segue em diálogo com os bancos e sindicatos do setor para estabelecer medidas mais apropriadas para amenizar os impactos da pandemia.

A Febraban ainda esclarece que o atendimento dentro das agências bancárias segue as orientações das autoridades sanitárias e as recomendações do Banco Central e reforça que a população use os canais digitais, onde através do internet banking e dos aplicativos dos bancos, é possível realizar quase todas as operações bancárias e ter acesso a diversos produtos e serviços, evitando assim, a necessidade de ir ao banco. A entidade ainda destaca que cada banco tem adotado estratégias próprias para organizar as filas dentro e fora das agências de acordo com as características dos postos de atendimento com objetivo de evitar aglomerações.

O Sindicato dos Bancários do Ceará, através do diretor de assuntos jurídicos individuais, Roger Medeiros, destaca que ainda no mês de março, o sindicato procurou o Comando Nacional dos Bancários para acionar a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que representa os associados em todas as questões trabalhistas, para alinhar sobre as medidas protetivas.

A entidade sindical ressalta que vem monitorado as condições de trabalho dos bancários em todos os bancos, especialmente na Caixa, e levado ao Comitê de Crise todas as pendências e reivindicações para garantir o acesso de todos. Segundo eles, a prioridade é acabar com as aglomerações nas agências e em seus entornos.

Horário de atendimento

As agências bancárias estão abrindo uma hora mais cedo (das 9h às 10h) para atender, exclusivamente, clientes que fazem parte dos grupos de risco. Para as demais pessoas, o atendimento está sendo oferecido em horários diferenciados (das 10h às 14h) e com limitação de pessoas no interior da agência. Desde o último mês de agosto, às agências da Caixa estão abrindo das (8h às 13h).

Fiscalização

Dando prosseguimento as ações de fiscalização em Fortaleza, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), realizou entre os dias 8 de maio e 10 de setembro, 3.478 operações de monitoramento, abordagens a estabelecimentos e ordenamento de filas de lojas e agências bancárias. Só neste mês de setembro, entre os dias 1º e 10 foram realizadas 140 operações.

Informações: Febraban e Sindicato dos Bancário do Ceará

Foto: Érika Fonseca