População deve priorizar uso de máscara e distanciamento social em locais de grande fluxo

10/09/2020 - Anna Regadas

Especialistas americanos identificaram as atividades cotidianas que apresentam maiores risco de contágio.

Com a flexibilização das atividades econômicas em Fortaleza, as medidas de segurança são reforçadas em locais com grande fluxo de pessoas, como bares, shoppings e academias. Neste contexto a população deve está atenta ao uso de máscara, tanto por profissionais dos estabelecimentos como os clientes, além dos distanciamento e a higienização dos espaços comuns.

Comportamento justificado por um levantamento realizado pela Associação Médica do Texas, que elaborou uma tabela, classificando o risco das atividades cotidianas realizadas pela população. No ranking, os locais com grande movimentação, são apontados com o alto risco de infecção, o que reforça a adoção dos protocolos de segurança.

As atividades foram classificadas seguindo os critérios: se eram realizadas em área interna ou externa; a proximidade de outras pessoas; o tempo de exposição ao vírus; a probabilidade de manter as práticas de prevenção, como o uso da máscara, álcool em gel e a possibilidade de que uma pessoa seja infectada enquanto realiza a atividade.

Confira abaixo a classificação de acordo com o risco de contágio:

Os médicos ressaltaram que o risco de um mesmo tipo de negócio também pode variar de acordo com a realidade de cada local. É o caso dos shoppings e praias, que aparecem na mesma categoria. Mesmo que um shopping normalmente seja um ambiente fechado, ele também pode ser espaçoso, permitindo assim o distanciamento social. Já na praia, por exemplo, mesmo sendo um espaço aberto, ela pode estar lotada, causando aglomerações, como foi registrado neste feriadão de 7 de setembro, no litoral cearense.

Foto: André Lima