Equipamento para detecção da Covid-19 trará resultado rápido e de baixo custo para população

09/09/2020 - Rochelle Nogueira

As primeiras amostras do ensaio clínico, a sensibilidade do teste foi de 97% e a especifidade de 100%, dando confiabilidade às ações da ferramenta de diagnóstico portátil.

Com inúmeras técnicas disponibilizadas no mercado para a detecção do novo coronavírus, Sars-CoV-2, pesquisadores que atuam na área médica estão colocando à disposição da população novas metodologias que visam maior eficiência nos resultados dos exames, além de baratear o custos da análises.

Aguardando certificação junto à Anvisa, um novo equipamento conhecido como OmniLamp está sendo desenvolvido para a detecção da Covid-19. Elaborado por pesquisadores da Fiocruz e da Visuri, instituições referências em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia para a saúde, o aparelho portátil realiza o diagnóstico molecular a partir da detecção do material genético, possibilitando o exame com menor custo e resultado em menor tempo. O dispositivo portátil e os kits de teste já estão em fase final.

Metodologia aplicada

A técnica RT-LAMP (transforma RNA em DNA e o amplifica isotermicamente), possibilita testagem com segurança semelhante ao PCR (reação em cadeia da polimerase). A detecção do RNA viral ocorre com a amplificação isotérmica (técnica inovadora que surgiu como uma ferramenta simples e rápida de amplificação de DNA) do material genético do vírus encontrado em amostras de swab – exame realizado com cotonete retirando secreção do nariz e faringe. Ao final da reação, as amostras que tiverem os resultados positivos, estes apresentarão um sinal de saída colorido, que será captado e interpretado automaticamente pelo software do equipamento.

Resultado dos testes

Com o resultado médio do teste em 30 minutos, ele pode ser acessado pelo celular por meio da utilização de um aplicativo. Diferentemente de outras técnicas que podem levar até seis horas até a liberação do resultado. Outra vantagem do OmniLAMP é que ele necessita de uma estrutura laboratorial de baixa complexidade, além do uso de reagentes diferentes dos utilizados no teste PCR.

Estrutura clínica para a realização dos testes

A nova tecnologia possibilita a descentralização das testagens, que pode ser feita em pequenos laboratórios, clínicas e hospitais em todo o Brasil. “Como uma ferramenta point of care (PoC), é possível apresentar o resultado de forma automática e intuitiva e, portanto, pode ser utilizado por pessoal minimamente treinado, dando chance de o teste chegar a quem mais precisa”, reforça Rubens do Monte pesquisador da Fiocruz.

Segundo o pesquisador, nas primeiras amostras do ensaio clínico, a sensibilidade do teste foi de 97% e a especifidade de 100%, dando confiabilidade às ações da ferramenta de diagnóstico portátil.

Saiba Mais:

O OmniLAMP é fruto de uma parceria público-privada. A pesquisa teve início em 2018, com os estudos da técnica RT-LAMP direcionados para o diagnóstico de arboviroses (dengue, zika, chikungunya) e de leishmaniose. Em 2019, os estudos contaram com recursos do programa Inova Fiocruz e o projeto foi premiado com o segundo lugar em soluções inovadoras para o Brasil no InovaLabs, um programa de pré-aceleração da Biominas Brasil em parceria com a Fiocruz. Tendo em vista o novo cenário mundial e a grande necessidade por testes para a Covid-19, em março de 2020, a equipe direcionou esforços para a detecção do Sars-CoV-2. As premissas básicas foi adaptar a tecnologia para disponibilizar um teste eficiente, rápido, barato e que possa ser realizado em qualquer região do país.

Foto: José Wagner/Gov. do Ceará