Aleitamento materno reduz a mortalidade neonatal; conheça mais sobre amamentação

05/08/2020 - Cleonardo Dias

A amamentação ajuda a fortalecer o vínculo afetivo entre mãe e filho.

Prefeitura de Fortaleza

A Semana Mundial do Aleitamento Materno coloca em destaque a importância da amamentação na primeira hora de vida tanto para o bebê quanto para a mãe. Dentre os benefício estão a redução da mortalidade neonatal e o fortalecimento do vínculo afetivo entre mãe e filho.

O momento reforça as ações o Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza na conscientização sobre o tema. Neste contexto, a Secretaria de Saúde do Ceará (SESA), realiza nesta quinta-feira (5), a partir das 17h, uma live, através do perfil oficial do órgão no Instagram, sobre a importância do aleitamento materno. A live contará com a participação da médica pediatra do ambulatório de aleitamento materno do Hospital Regional Norte (HRN), unidade da rede estadual, Izabella Tamira. Durante o bate-papo, a especialista vai esclarecer dúvidas dos seguidores sobre amamentação e destacar os benefícios associados ao aleitamento materno.

Já a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que as atividades programadas para este mês em alusão a Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020 (SMAM) cujo tema é “Apoie a amamentação para um planeta mais saudável” vem seguindo as orientações de isolamento social e evitando aglomerações. Os profissionais das unidades básicas de saúde estão sendo capacitados para acolher esse público.

O órgão ainda informa que haverá um reforço no atendimento às Salas de Apoio à Mulher que amamentam / Postos de Coleta de Leite Humano, serviço voltado para o compartilhamento de informações sobre os benefícios do aleitamento materno, além de divulgar técnicas que auxiliam para uma boa amamentação.

Saiba mais: Os bebês até os seis meses de idade devem ser alimentados somente com leite materno, não precisam de chás, sucos, outros leites, nem mesmo de água. Após essa idade, deverá ser dada alimentação complementar apropriada, mas a amamentação deve continuar até o segundo ano de vida da criança ou mais.

Bancos de leite

De acordo com a SESA, o Ceará é o primeiro do Nordeste em números de bancos de leite humano. Atualmente, o Estado tem nove bancos, 14 postos de coleta de leite materno e 16 salas de apoio à mulher trabalhadora que amamenta, todas certificadas pelo Ministério da Saúde (MS). Destas, seis ficam em hospitais da rede estadual: Hospital Geral (HGF), Hospital César Cals, Albert Sabin , Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar (HMJMA), Hospital Waldemar Alcântara e Hospital Regional Norte (HRN).

A doação de leite humano é um ato voluntário de mulheres que estão amamentando. Elas doam aos bancos de leite humano o leite excedente para ser processado e distribuído com qualidade certificada a bebês hospitalizados, preferencialmente àqueles que nasceram prematuros e/ou com baixo peso. Saiba como doar clicando aqui.

Campanha Nacional

No Brasil, o Ministério da Saúde lançou na última terça-feira (4) a campanha de incentivo ao aleitamento materno. Com o tema “Apoie a amamentação: proteger o futuro é um papel de todos”, a campanha será veiculada entre os dias 4 e 17 de agosto em meios de comunicação como rádio, televisão e internet.

Informações: Ministério da Saúde, SMS e SESA

Foto: Marcos Moura