Obras de urbanização do Parque Ecológico do Passaré começam em agosto

31/07/2020 - Marcelo Raulino

Com investimentos de R$ 9 milhões, as obras terão início neste mês de agosto e a previsão é que serão concluídas em 10 meses.

O Parque Ecológico do Passaré vai ganhar uma nova urbanização e ampliação de suas áreas de lazer, beneficiando assim a população da Zona Sul de Fortaleza. A área que compõe o Parque conta o Zoológico Municipal Sargento Prata e o Horto Florestal Falconete Fialho, além da Lagoa do Passaré e várias espécies de vegetação nativa. O pontapé inicial para a melhoria do parque foi dado nesta quinta-feira (30), quando o prefeito Roberto Cláudio assinou a ordem de serviço para o início das obras de urbanização.

Foto: Marcos Moura/PMF

O projeto prevê a urbanização do entorno da lagoa que terá calçadão para caminhada, equipamentos esportivos e de lazer, entre eles; uma academia ao ar livre e um campo de futebol. Segundo a Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), o local será dotado de uma nova iluminação, mobiliários urbanos e projeto de paisagismo. Na Lagoa será erguido um píer em madeira, com guarda-corpo e degraus, estrutura ideal para o acesso aos pedalinhos para passeios dos visitantes que funcionarão no espelho d’água.

Confira o projeto do Parque Ecológico

Ainda no tocante a infraestrutura, A Seinf vai construir dois estacionamentos internos nas duas entradas principais com 200 vagas para veículos. Com investimentos totais de R$ 9 milhões, as obras terão início neste mês de agosto e a previsão é que serão concluídas em 10 meses, isto é, durante a próxima administração.

“A obra foi dividida em duas etapas de acordo com as especificidades. Primeiro, nos concentraremos na urbanização da Lagoa do Passaré. Já a segunda etapa, iremos realizar a licitação até o final deste ano. A ideia é que o Parque do Passaré siga a mesma concepção do Parque do Cocó, principalmente a área do Parque Adahil Barreto,” afirmou a secretaria de infraestrutura da Prefeitura de Fortaleza, Manuela Nogueira.

O prefeito Roberto Cláudio destaca a valorização do espaço público e do meio ambiente que a obra proporcionará e consequentemente uma melhor qualidade de vida para a população local. “Temos buscado ampliar a preservação do patrimônio ambiental que existe na cidade e ao mesmo tempo criar mais áreas de lazer, para que estes locais sejam integrados à vida urbana. Vamos criar alternativa de esporte, lazer e trazer mais segurança para o local, com mais iluminação e adensamento de pessoas”, enfatizou.

Horto Municipal Falconete Fialho

O Horto Florestal Municipal Falconete Fialho, fica localizado no bairro Passaré (Regional VI). É mantido pela Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (UrbFor), e produz mudas e composto orgânico sustentável. Para este ano, apesar da pandemia, a previsão é que produza 250 mil mudas. Segundo o superintendente da UrbFor, Regis Tavares, todas as espécies produzidas no Horto são plantadas ou doadas para plantio em Fortaleza.

O Horto é responsável por produzir, cultivar e fornecer as plantas que compõem o paisagismo de Fortaleza. Passou a ser aberto à visitação e disponibilizado como área de lazer em fevereiro de 2018 e, desde então, tem se firmado como uma das áreas preferidas das crianças e famílias na Cidade.

Zoológico Sargento Prata

O Zoológico Municipal Sargento Prata, localizado no bairro do Passaré, abriga em seus 4,5 hectares de área, mais de 140 animais de aproximadamente 40 espécies, em sua maioria da fauna brasileira. São papagaios, araras, macacos prego, jacarés, jiboias, emas, avestruzes, tucanos, gaviões, corujas, guaxinins, jaguatiricas e muitos outros.

A principal missão do Zoológico Sargento Prata é a preservação das espécies, por isso, a equipe técnica, composta de veterinária, biólogo, zootecnista e tratadores, dedica especial atenção ao cuidado diário com os animais. São realizadas consultas preventivas, higiene regular, e a alimentação é preparada de forma balanceada, respeitando a natureza e as preferências de cada espécie. Todos os recintos são sinalizados com placas que trazem as informações dos animais, o nome científico, a distribuição geográfica e o que aquelas espécies gostam de comer.

Foto: Divulgação Prefeitura de Fortaleza