Programa Veterinário Solidário realiza ações nas comunidades atendendo animais em situação de vulnerabilidade

30/06/2020 - Marcelo Raulino

A equipe se dirige aos locais, dois por dia, para proceder a vacinação, a vermifugação e as devidas consultas.

A Coordenadoria de Proteção e Bem Estar Animal (Coepa), da Prefeitura de Fortaleza, realizou no Polo de Lazer da Sargento Hermínio, nesta segunda-feira (29), uma ação através da equipe do Programa Veterinário Solidário (PVS) para atendimento de animais em situação de vulnerabilidade. Os técnicos realizaram vacinação, vermifugação e consultas clinicas com os animais. “Criamos esse programa para atender os protetores independentes, os pontos de abandono e os lares temporários que tenham mais de 20 animais”, afirma a coordenadora da Coepa, Toinha Rocha.

Ela destaca que houve a necessidade de atender esses animais que vivem em vulnerabilidade, que mesmo alimentados e bem tratados, não tem atendimento médico veterinário. “Por isso uma equipe da Coepa vem realizando esse trabalho, conforme agendamento. A equipe se dirige aos locais, dois por dia, para proceder a vacinação, a vermifugação e as devidas consultas, em casos mais extremos os animais são encaminhados para clinicas amigas que ajudam nessa demanda” pontua.

Segundo Toinha Rocha, o agendamento é feito pelo Whatssapp 99914 6779, sendo a demanda recebida pela assessora técnica, da Coepa, Rosânia Ramalho, que já define a data e o horário quando responde o pedido. “Rosânia coordena a Equipe que é formada de um veterinário, dois auxiliares de veterinária e um ajudante para serviços gerais. Nosso cronograma é permanente. Todo dia a equipe sai para atender duas comunidades, e quando não consegue atender no mesmo dia, retorna no seguinte para concluir o trabalho. Um exemplo foi o abrigo da Dona Estela que tinha mais de 400 animais. Não deu para fazer tudo numa manhã, então a equipe retornou no período da tarde e no dia seguinte para completar o atendimento”, destacou.

O agendamento do serviço pode ser feito pela pessoa que é responsável ou presta serviço em um ponto de abandono; que preste serviço ou seja de uma ONG, que tenha mais de 20 animais sob sua tutela; abrigos e lares temporários; associações de moradores; sindicatos e repartições públicas. O Programa Veterinário Solidário (PVS) atende animais em situação de vulnerabilidade, sejam animais que estejam nas ruas abandonados, ou em situação de abandono e animais abrigados em lares temporários que sofreram maus tratos, cujas casas tenham mais de 20 animais e os abrigos também.

Outros serviços

Além desse atendimento presencial, a Coordenadoria prossegue os processos de licitação para a compra de moveis, equipamentos, instrumental cirúrgico e medicamentos para a Clínica Veterinária Municipal. Outro serviço já conhecido da população, o Vetmóvel, está parado, mas a previsão é que retorne dia 15 de julho. Um vetmóvel irá passar por uma reforma, pois ficará fixo na clínica para atendimento de animais oriundos de protetores independentes de abrigos e ONGs. Junto com a clínica, fará 800 castrações/mês.

“Dois novos vetmóveis serão entregues até o dia 15 de julho e se tudo correr bem e se não tiver problemas coma a pandemia e com a equipe, nós colocaremos o outro em funcionamento até o final de julho. Não estamos realizando nenhum outro atendimento presencial respeitando o decreto do governador e do prefeito”, concluiu.

Foto: Divulgação/ Coepa