Camilo anuncia retomada da economia do Ceará em cinco fases, iniciando na segunda-feira, dia 1º

28/05/2020 - Marcelo Raulino

O Plano foi dividido em cinco fases, sendo a primeira de transição, que será realizada de 1º a 7 de julho, e as demais em um prazo de 14 dias cada.

O Governador Camilo Santana, em live pelo Facebook, anunciou a prorrogação a partir de segunda-feira (1º), do decreto de isolamento social rígido em Fortaleza e de isolamento no Interior do Estado, cuja validade fica concluída no próximo domingo (31) e ao mesmo tempo anunciou o Plano de Retomada da Economia do Ceará, por ele denominado de responsável e sustentável. O Plano foi dividido em cinco fases, sendo a primeira de transição, que será realizada de 1º a 7 de julho, e as demais em um prazo de 14 dias cada.

Na fase de transição, o Governador citou que funcionará como um teste para ver o comportamento das empresas e da população e afirmou que a qualquer momento, o plano poderá ser revisto, caso o número de casos e óbitos por Covid-19 aumentem. Ele destacou que em conversa com prefeitos do Interior sugeriu a tomada de medidas mais rígidas em alguns deles, “a pandemia teve início em Fortaleza, por isso uma das primeiras medidas foi a suspensão do transporte intermunicipal, mas agora o vírus está se alastrando com muita rapidez pelo Interior, por isso, alguns municípios serão tratados de forma diferente,” disse Camilo

A liberação gradual dos setores da economia levou em conta dois critérios, segundo o Governador: o critério de risco sanitário e o critério da questão econômica e social. Iniciando pela fase de transição, até a quarta fase, serão abertas em primeiro lugar as atividades de baixo risco até chegar as de alto risco, na quarta fase. Já os aspectos econômicos e sociais, considera a abertura primeiro das atividades de alto impacto na economia, indo até as de baixo impacto.

Para passar de uma fase para outra, Camilo assevera que serão avaliados o comportamento em relação aos números. “Vamos avaliar como se dará esse momento de transição para então vermos se teremos condições de iniciar as demais fases”, pontuou. Na fase de transição serão avaliados os atendimentos nas UPAS e emergências portas abertas, isto é, se será mantida a tendência decrescente de demanda por atendimentos nessas unidades.

Na fase 1, o critério avaliado será a manutenção da tendência decrescente de ocupação dos leitos de UTI destinados ao atendimento da Covid-19 no período de 14 dias; na fase 2, se a tendência decrescente do número de internações será mantida: na fase 3, se a tendência decrescente do número de óbitos também se mantêm. Já na fase 4 será avaliada a questão territorial, quando a autoridade de Saúde do Estado irá arbitrar sobre as condições específicas de uma região e/ou município.

Camilo afirmou que para cada fase será baixado um decreto definindo critérios e regras a serem seguidas pelo setor que está sendo reaberto. Cada empresa que for reabrir tem que estar em dia com o CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas.

Isolamento

O secretário de Saúde, Carlos Alberto (Cabeto) mostrou um balanço sobre a redução de casos de Covid-19 no Ceará após o decreto de isolamento social. Ele destacou que para liberar uma atividade em cada região será avaliada a capacidade do sistema e a quantidade de leitos na região e o número de internações, “isso nos dará uma ideia da evolução epidemiológica. Também vamos avaliar o critério da letalidade, que nos dará uma visão sobre a gravidade, além da questão territorial. Vamos tratar diferente alguns municípios, pois são casos diferentes”, disse.

O decreto de liberação deverá constar, conforme o secretário, o que deve ser feito em cada município. “Os decretos são aditivos e são avaliados em conjunto e serão disponibilizados para o conhecimento da população. O monitoramento é continuo e será feito diariamente nos municípios e regiões do Estado e será fator condicionante para cada fase,” argumentou.

O secretário destacou, ainda, a realização de inquérito sorológico que será feito nas empresas para conhecer a taxa de ataque e a avaliação da taxa de transmissibilidade, isto é, saber o potencial de transmissão de cada indivíduo infectado. “O nível aceitável é abaixo de um”, disse. Outra medida que as empresas deverão adotar é a medição de temperatura dos funcionários e seguir os demais critérios do Decreto, com relação ao uso de EPIs, distanciamento entre as pessoas, evitando aglomerações.

O governador Camilo Santana citou o caso das escolas, diante da notícia que circulou que as unidades de ensino particulares preveem a abertura para 15 de junho.  Camilo disse que as escolas estão na quarta fase e só deverão ser reabertas em julho.  A retomada responsável das atividades econômicas e comportamentais das empresas, em resumo preveem:  a realização de inquéritos sorológicos por cidades e empresas liberadas através de testagem aleatória pelo estado e verificação do cumprimento dos protocolos das empresas; realização de inquéritos epidemiológicos através de investigação da razão de transmissibilidade.

Fases

Na fase de transição serão liberadas as seguintes atividades com o percentual de funcionários que poderão retornar ao trabalho: Indústria Química e Correlatos (30%); Artigos de Couros e Calçados (20%); Indústria Metalmecânica e Afins (30%); Saneamento e Reciclagem (30%); Energia (20%); Cadeia da Construção Civil (30%), com construção de edifícios com até 100 operários obra e cadeia produtiva com 30%; Têxteis e Roupas (20%).

E ainda: Comunicação, Publicidade e Editoração (30%); Indústria e Serviços de Apoio, como escritórios e manutenção industrial, cabeleireiros, manicures e barbearias (30%); artigos do lar (30%); agropecuária (30%); moveis e madeira (20%); tecnologia da Informação (30%); logística e transporte (30%); automotiva (20%); cadeia de saúde (100%); esporte, cultura e lazer (treinos de atletas de esportes individuais, além dos clubes de futebol participantes da final do Campeonato Cearense).

Na primeira fase, todas as atividades liberadas na fase 1 podem funcionar com 40% dos seus funcionários. Nessa fase são liberados também o comércio de saneantes, livrarias, brechós, papelarias, de doces, de caixões e de higiene e cosméticos, no percentual de 40%. Na fase 2, as cadeias já liberadas na Fase de Transição e na Fase 1, agora terão seu funcionamento pleno. Serão liberadas também para funcionar, com 40% de suas capacidades, as atividades de comunicação, publicidade e editoração; organizações associativas, contabilidade, direito e serviços de apoio administrativo; tecnologia da informação como consultoria em TIC, software house, assistência técnica; assistência social; alimentação fora do lar (restaurantes das 9h às 16h) e alugueis de equipamentos de esporte cultura e lazer (40%). As atividades religiosas poderão funcionar com 20% da sua capacidade.

Na fase 3, toda cadeia produtiva fica em pleno funcionamento, inclusive shoppings. Serão liberados restaurantes em horário noturno e barracas de praia, com 50% de seus funcionários e as atividades religiosas passam a funcionar com 50% de suas capacidades. Na fase 4 setor de Turismo e Eventos retoma 100%, com feiras, congressos, transporte aquaviário, para turismo, casas de festas e eventos, serviços turísticos. Também retorna por completo, o setor os cinemas e outras exibições cinematográficas; as escolas e serviços educacionais; o transporte rodoviário interestadual, inclusive excursões e locação de automóveis com motorista, comércio de produtos não essenciais; restaurantes, lanchonetes; atividades religiosas, seguindo o protocolo; academias, clubes, espetáculos.

Assista ao pronunciamento do governador Camilo Santana

Ao mesmo tempo em que anuncio a prorrogação do Decreto Estadual de Isolamento Social, informo detalhes do nosso plano de retomada responsável da economia, que será feito de forma gradual e em algumas regiões. Reforço que essas medidas são respaldadas por estudos e avaliações de nossa equipe de profissionais de saúde, que continuará acompanhando, dia a dia, a evolução dos números, e nos orientando em todas as tomadas de decisão.

Publicado por Camilo Santana em Quinta-feira, 28 de maio de 2020

Fotos: Reprodução/Internet