Plataforma on-line gratuita aproxima comerciantes e clientes

12/05/2020 - Cleonardo Dias

A plataforma reúne diversos estabelecimentos comerciais com produtos desde a área da alimentação à prestação de serviços em domicílio

Em meio ao cenário econômico vivido em decorrência da pandemia, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), unidades de Aracati e Fortaleza, com apoio do Governo do Ceará através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), desenvolveu a ferramenta de vendas onlines Fique no Lar. A plataforma tem como objetivo o estímulo aos negócios de pequenos e médios comerciantes na tentativa de reduzir os impactos econômicos causados pela Covid-19.

Com mais de 500 estabelecimentos cadastrados a ferramenta também já foi adotada nos estados da Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Pará. E quem aderiu ao “Fique no Lar” reforça a importância de incentivos ao pequenos negócios do setor econômico.

Foto: arquivo pessoal

A microempreendedora do ramo de bolsas de couro, Regina Alves, proprietária da “Bolsa Mulheres Valorosas” ressaltou que viu o número de vendas aumentarem em decorrência da pandemia e salientou a importância da nova ferramenta criada pelo IFCE com apoio dos órgãos do governo. “Pesquisando na internet encontrei o site Fique no Lar. Me cadastrei e tive a oportunidade de divulgar para o mercado os meus produtos. Neste momento que vivemos quem não gosta de receber o produto no conforto do lar? Essa plataforma é ideal para nós pequenos empreendedores”, disse.

Uma das facilidades do site Fique no Lar é a menor burocracia para que o empreendedor se cadastre e toda a negociação é feita entre o cliente e o comerciante sem intermediação da ferramenta. Outro benefício da plataforma é dar visibilidade e conectar os consumidores com os pequenos e médios serviços e comércios das regiões mais afetadas pela crise. O acesso e o cadastro para empreendedores são gratuitos.

A plataforma também conta com o apoio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), responsável por desenvolver ações para ampliação do alcance, divulgação e apoio aos pequenos e médios comerciantes, durante as ações de isolamento social. O secretário executivo da Sedet, Kennedy Vasconcelos, enalteceu a iniciativa do IFCE na criação da plataforma e a parceria com o Governo. “Nesta crise ficou demonstrado que as empresas que estavam mais preparadas para o mundo virtual se adaptaram mais rápido. Os pequenos negócios têm maior dificuldade de recurso para isso e, portanto, acabaram mais penalizados e que na nossa economia do Ceará representam a maior parte das ocupações do estado”, disse.

Segundo o pró-reitor de Pesquisa do IFCE, Wally Menezes, a primeira versão do sistema levou apenas três dias para ser concluída e contou com o trabalho voluntário de professores e alunos bolsistas. “Isso vem demonstrar mais uma vez a importância da interiorização do conhecimento, a capilaridade e a força do IFCE nas ações de combate à COVID-19 e o talento dos nossos estudantes e pesquisadores”, pontuou.

Sala do Empreendedor

A Câmara Municipal de Fortaleza, por meio da Sala do Empreendedor, vem oferecendo consultoria gratuita por telefone e e-mail aos trabalhadores. O objetivo do Legislativo Municipal é atender aos microempreendedores individuais (MEIs) que têm enfrentado dificuldades financeiras para se manter neste período de isolamento social provocado pelo enfrentamento ao novo coronavírus.

Canais de atendimento Telefone: 3444-8444                E-mail:sala.empreendedor@cmfor.ce.gov.br                                         Horário de Atendimento: 8h às 17 horas (segunda-feira a sexta-feira)

Cadastre o seu negócio aqui!!

Informações: Site Sedet