O vereador Michel Lins (PPS) iniciou seu pronunciamento, no tempo do Pequeno Expediente nesta quarta-feira, 22, tocando “Asa Branca”, música de Luiz Gonzaga, que retrata a saga do nordestino que abandona sua terra em busca de uma vida melhor. O vereador explicou que a música, era também, para retratar a saga das quadrilhas juninas, que precisam ir em busca de recursos para apresentarem seu trabalho.

Michel ressaltou a importância das quadrilhas como forma de incentivar, ampliar e difundir o meio cultural e chamou a atenção para a “liberdade junina”, que segundo ele, é o direito das quadrilhas participarem de qualquer Festival (contemplado nos editais públicos) que tenham interesse, independente da Federação organizadora do evento, não podendo a sua participação ser impedida.

“O recurso público serve para incentivar, ampliar e difundir o meio cultural, e quando tem uma entidade que restringe os espaços da quadrilha de ir e vir, ela também não pode receber recurso público”, disse o vereador.

Para tentar evitar essa situação, o vereador Michel Lins propôs o projeto de lei n° 0185/2019, que dispõe sobre a liberdade junina para garantir o direito de escolha das Quadrilhas e Festivais que recebem recurso público, independente da Federação Junina Organizadora.

Leia mais:

Michel Lins apresenta Projeto de Lei a favor das quadrilhas juninas

Foto: Érika Fonseca.