Pelo Tempo do Pequeno Expediente, na manhã de terça-feira, 26, a vereadora Larissa Gaspar (PPL) se mostrou contrária a intenção do Presidente da República, Jair Bolsonaro, ao dar orientações aos quartéis para que comemorem em 31 de março, o dia do Golpe Militar. A data é referente a derrubada do Governo de João Goulart e início de um regime ditatorial que durou 21 anos.

31 de março – Golpe Militar

Foto divulgação.

A parlamentar disse repudiar a atitude do Presidente Jair Bolsonaro enfatizando que o Golpe de 64 tirou muitas vidas e a ação legítima os serviços militares realizados durante o período da ditadura. “Exaltar o quê? Comemorar o quê? Assassinatos de pessoas? Prisões ilegais? Filhos retirados de suas mães, torturados e assassinados? É isso que esse Presidente quer comemorar? Onde é que já se viu um verdadeiro absurdo desse? Ele não sabe quantos brasileiros e brasileiras, homens e mulheres, crianças e idosos morreram vítimas da ditadura?”, questionou a vereadora. Larissa Gaspar frisa que ainda hoje famílias choram o desaparecimento de seus familiares sem nenhuma informação.

De acordo com o pronunciamento da vereadora, Bolsonaro precisa apresentar projetos que tirem o país do caos, do desemprego, da miséria, da fome e do analfabetismo. “Essa deveria ser a preocupação do Presidente. Não se preocupar em homenagear torturadores, assassinos e não se preocupar em está tirando foto ao lado de milicianos”, atentou Larissa. Na oportunidade, cobrou celeridade ao projeto de sua autoria que tramita na Casa, PLO nº 423/2107, que veda atribuir nomes de violadores de direitos humanos a órgãos, prédios, vias, honrarias e bens de qualquer natureza pertencentes à administração pública direta e indireta em Fortaleza. “Quero pedir aos colegas que estão com esse projeto para dar o parecer, pois precisamos fazer um bem para a nossa cidade”, comentou Larissa.

OAB – Agressores de mulheres não podem tirar carteira da Ordem

Larissa Gaspar parabenizou a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que semana passada aprovou uma súmula proibindo agressores, assassinos de mulheres, que ingressem nos quadros da Ordem. “Isso é uma atitude extremamente positiva, pois a prática da violência contra a mulher é incompatível com a idoneidade moral”, disse.

Governo do Estado do Ceará – Políticas Públicas para Mulheres

A vereadora também enalteceu o desempenho do Governador Camilo Santana que se comprometeu em promover e executar Políticas Públicas que venham a erradicar a violência contra a mulher. Camilo anunciou a implantação das Casas das Mulheres Cearenses. “Esse equipamento é de suma importância para acolher às mulheres vítimas de violência. No espaço estarão seguras para acompanhar a situação dos processos contra os agressores e fazer com que a justiça se realize”, apontou.

Programa Mais Infância

Foto divulgação: Governo do Estado do Ceará.

A parlamentar destacou ainda a sanção de uma Lei importante no Estado do Ceará que reconhece o ‘Programa Mais Infância’ como uma Política de Estado. “O Programa Mais Infância é executado pela primeira-dama Onélia Santana. Uma ação importante que engloba uma série de atividades, como por exemplo o Mais Nutrição”, apontou Larissa. Ao destacar o projeto “Mais Nutrição”, a parlamentar atenta para o reaproveitamento de 9 mil toneladas de alimentos na CEASA, que viram sopas, polpas e geleias beneficiando entidades de projetos sociais nas comunidades.