Fazendo uso do tempo do Grande Expediente nessa quinta-feira, 14, o vereador Iraguassú Filho (PDT) evidenciou o aumento do índice de assassinatos de mulheres no Ceará durante o mês de março, apesar dos números gerais de violência no Estado terem diminuído. Ele diz que a visão machista é a causadora e precisa ser combatida com urgência.

O parlamentar coloca em destaque a Lei Maria da Penha, que tornou mais rigorosa a punição para agressões contra a mulher no âmbito doméstico e familiar. “Nós percebemos, diariamente, a violência relacionada aos problemas pessoais, aos salários, à falta de oportunidade. Todas, de alguma forma, atacam a integridade da mulher na sociedade”, complementa.

O pedetista afirmou que em 2019 não houve nem um dia sem algum caso de violência contra a mulher nos jornais. Aproveitando o momento, Iraguassú Filho comemorou a implantação das Delegacias da Mulher nos principais pontos da cidade e informa que a iniciativa vai se estender ao Estado, contemplando as cidades do interior com um serviço 24 horas.

Para finalizar, Iraguassú ressaltou a manchete da capa do jornal Diário do Nordeste da última terça-feira: “Ódio que destrói mulheres. Sob o pretexto do ciúme, homens continuam matando as próprias companheiras pelo simples fato delas serem mulheres”.