Pelo tempo do Pequeno Expediente, na sessão ordinária desta quarta-feira, 4, o vereador Idalmir Feitosa (PR) foi à tribuna se manifestar contra o aumento da verba partidária para R$ 3,8 bilhões proposto no governo de Jair Bolsonaro. “Essa é uma notícia das mais macabras na política. Por isso que o nosso país é insultado e nossas autoridades são desacreditadas”, proferiu o vereador.

O valor de recursos públicos para campanhas eleitorais do próximo ano pode dobrar, chegando a aumentar 120% do montante desembolsado no ano passado. A proposta ainda precisa ser votada na Comissão Mista de Orçamento e pelo plenário do Congresso. Idalmir Feitosa contestou: “isso é uma vergonha nacional. Uma degradação da classe política que prega a dignidade administrativa”.

Ao final, declarou: “Que cada partido assuma a responsabilidade dentro da legislação vigente e não usufrua do dinheiro do povo para promoção de políticos e partidos. Torço para que os parlamentares reflitam e renunciem o aumento da verba em favor dos mais necessitados, dos que precisam do amparo do governo”.

Foto: Érika Fonseca