Sessão solene, realizada nesta segunda-feira (24), em comemoração aos 90 anos de fundação do Náutico Atlético Cearense. A solenidade foi solicitada pelo vereador Benigno Júnior (PSD), através do requerimento 0048/2019, aprovado por unanimidade pelo plenário da Casa Legislativa. A sessão foi presidida pelo próprio vereador Benigno Júnior, no ato representando o presidente da CMFor, vereador Antônio Henrique (PDT). A Mesa foi composta pelas seguintes autoridades: Jardson Cruz, presidente do NAC; Adriano Alves Garcia, conselheiro; José Evânio Guedes, segundo vice-presidente; Antônio de Pádua, terceiro vice-presidente; Maria Teresa Serpa, filha do ex-presidente coronel Murilo Serpa; Fátima Duarte, vice-presidente da PBW.

O vereador Benigno Júnior, em suas palavras iniciais, saudou o presidente do Náutico, Jadson Cruz e demais dirigentes do clube, destacando que a Casa do Povo orgulhosamente abre suas portas para receber a família alviverde para comemorar 90 anos de glórias. “Nascido do sonho de 25 jovens idealistas, que iniciou com uma pequena sede de madeira próxima ao Hotel Marina hoje. O primeiro presidente foi Pedro Coelho. A atual sede foi inaugurada em 1948, a imponente sede. Para mim e muito fácil falar e homenagear um clube social, na qualidade de presidente de um (Vila União), que é um clube suburbano, mas que trabalha em prol do lazer e entretenimento da população também. É importante comemorar essa data expressiva e reconhecer o esforço dos que fizeram a história!, destacou.

“Tivemos vários clubes em nossa cidade, como Massapeense, Iracema, Comercial, Líbano Brasileiro, Romeu Martins, Maguary, ali próximo a Gentilândia. Por conhecer de perto as dificuldades de manter um clube de portas abertas e com infraestrutura funcionando é que me enche de alegria propor e presidir a solenidade em homenagem a um clube social. Quero aqui enaltecer o trabalho de homens e mulheres que trabalham em beneficio da cidade. Jadson Cruz, conheço a bastante tempo como advogado, foi dirigente da OAB e recebeu o comando do tradicional clube, das mãos de outro nome da advocacia o dr. Pedro Jorge”.

O vereador pontuou que antes de celebrar a instituição, relembraria o passado de glórias da agremiação. “Tantos homens, mulheres, colaboradores, sócios, conselheiros, diretores que passaram e passam por essa grande agremiação, e que fortaleceram a luta por um Náutico forte. Devemos saudar os que passaram e não estão mais entre nós. Celebrar o Náutico é enaltecer uma das páginas mais bonitas da história cearense, que descobriu e revelou grandes atletas. A parte social também é motivo de comemoração. Hoje o clube realizou o seu 54º Carnaval da Saudade, além disso foram famosos seus concursos de miss. Enfim, não poderia resumir num discurso tudo que representa o Náutico para Fortaleza, mas estou aqui a defender os interesses de um dos mais tradicionais clubes da cidade, que precisa de ajuda de todos para continuar oferecendo entretenimento e lazer”, ressaltou.

Benigno disse que esteve com o prefeito Roberto Cláudio recentemente e ouviu deste o interesse de realizar uma parceria com os clubes para o entretenimento da população. Ele falou das dificuldades dos clubes sociais, asseverando a quase insolvência fiscal de alguns. Ele ressaltou que a prefeitura cobra do Náutico cerca de R$ 350 mil por mês somente de IPTU. “Temos que rever os critérios e fazer adequações à nossa realidade. Precisa de ajuste essa legislação, para se tornar viável para todos e fazer remissão dos tributos que hoje é impagável. O Náutico paga mais de 350 mil reais de IPTU. O que ele arrecada não tem condições nem de pagar esse valor. A Prefeitura tem que repensar. É uma área nobre muito grande em um bairro valorizado, mas o clube é um patrimônio, que faz parte de nossa história. Vamos juntos chegar ao centenário, continuando a luta por dias melhores”, concluiu.

O vereador Benigno Júnior, ato contínuo fez a entrega de uma placa comemorativa aos 90 anos do Náutico Atlético Cearense ao presidente do clube, Jardson Cruz. E em seguida fez a entrega de certificados referentes a data comemorativa, as seguintes personalidades: Jardson Cruz; Pedro Coelho de Araújo, representado pela senhora Amélia Cruz; Ari Gadelha Alencar Araripe, Rui do Ceará, Joaquim Martins Guedes do Ceará, representados por Avelino Dutra; Meton César de Vasconcelos, José Dias de Macedo, (In Memoriam) representados por Renata Macedo Vasconcelos; José Rego Filho, representado pelo filho Júlio César Rêgo; João Paulo Simões Acioly de Carvalho; Murilo Valdeck de Serpa, representado pela filha, Maria Tereza Serpa; Pedro Jorge Medeiros, representado pela esposa Eveline Medeiros; Adriano Alves Garcia; Ivan Moreira de Castro Alves, representado pela filha Celina Castro Alves; Bretislau de Castro; José Nilton Pimentel Filho (in memoriam), representado por sua esposa Francisca Pimentel e Maria Stela Jaderlina Barbosa.

Em nome dos homenageados falou o presidente do clube Jardson Cruz, que entregou ao vereador Benigno o selo comemorativo pelos 90 anos do Náutico. Ele fez uma saudação a todos diretores e colaboradores, que tem auxiliado na condução do clube e a todos os associados. “Que sejam as minhas primeiras palavras de reconhecido. Primeiro a Deus, o grande arquiteto do universo, pelo momento singular que vivemos. Quero agradecer imensamente ao vereador Benigno Júnior por ser propositor dessa solenidade. Precisamos de um representante aqui nessa Casa, que faça defesa dos clubes sociais. O Náutico é um patrimônio, mas têm dificuldades na área tributária. Precisamos dar-nos as mãos para enfrentar esse problema de frente. Quero, ainda, saudar todos os ex-presidentes muitos que já partiram para o plano superior. Reverenciar in memoriam o nosso vice-presidente financeiro, José Nilo, falecido em 12 de outubro do ano passado”, comentou.

“No dia 9 de junho de 1929 começou o sonho de 25 jovens comerciários pobres que queriam um lugar para praticar esportes, tinham como sonho comum a garra e coragem de transformar uma guarita de madeira num dos maiores, mais bonitos e tradicionais clubes do Ceará e Brasil. Mas por volta de 1943, o mar tragou sua primeira sede na Praia Formosa, não ficou nada, nem papel, bens ou moveis, tudo devido a construção do Porto do Mucuripe,” disse.

Segundo ele, os jovens foram em busca de uma nova área e aportaram no Meireles. “Fé, esperança e poder de superação não faltaram para aqueles jovens. Em 1948 o presidente era Moreira de Sousa, um dos fundadores da Faculdade de Medicina da UFC. Dedicou-se a causa e a construção. Assim a nova sede foi inaugurada por Romeu Aldigueri. Em 9 de junho de 2019, o Náutico chegou ao seu jubileu de álamo, que é um metal resistente, pois permanecer por nove décadas sendo referencia não é nada fácil. Precisamos de ideias e inovações. Nosso principal problema é a dívida tributária, precisaríamos ter sensibilidade maior das autoridades e precisamos de apoio nessa discussão” pontuou.

Disse que assumiu o clube há um ano e seis meses, buscando inicialmente o equilíbrio das cotas correntes. “Hoje, o Náutico não deve a nenhum fornecedor e nem servidores, somente os tributos. Temos vários planejamentos para o futuro. E temos que investir na nossa maior riqueza, que são os sócios. Modernizamos o site, o controle de entrada por biometria, privilegiando o sócio adimplente, temos internet e telefonia, dando maior blindagem ao clube. Estamos organizando todas escolinhas e os frutos já estão aparecendo, como o atleta José Gustavo convocado pela segunda vez para a seleção brasileira de natação. Vamos, ainda, inaugurar nosso departamento médico e nosso projeto de capacitação para os funcionários”, detalhou.

O presidente observou que o Náutico mantêm escolinha de basquetebol para adolescentes que moram nas redondezas do clube, sendo a maioria de famílias carentes, que com a atividade estão fora das ruas. Citou também o projeto de implantação do Teatro Pedro Coelho de Araújo. “Procuramos o arquiteto Luiz Deusdará, que propõe algo inovador. Será mais um local de entretenimento, aberto ao publico em geral e funcionará no salão nobre que será totalmente modernizado e não mudará nada da sua estrutura que é tombada. Suas cadeiras serão moveis para que o espaço seja utilizado para outros fins. Isso irá para proporcionar mais uma renda. Estamos em busca de recursos. Vamos iniciar o projeto do memorial do NAC, que será aberto a licitação pública, para que a população possa preservar a história. E vamos lançar um livro da história do Náutico, desde sua fundação até os dias atuais, que foi escrito pelo saudoso amigo Rodolfo Spíndola,” argumentou

Jardson fechou seu discurso destacando que ninguém faz nada sozinho. “Esperamos estar cumprindo à risca o sonho daqueles pioneiros e honrando o trabalho daqueles jovens que iniciaram essa história. O Náutico é o símbolo de capacidade de trabalho. Tenho plena convicção que ele retornará aos seus tempos áureos. Viva o Náutico!”, finalizou.

Antes da Solenidade, o presidente do Náutico foi recebido pelo presidente Antônio Henrique (PDT), que recebeu das mão de Jardson o selo comemorativo aos 90 anos do clube social

História

Foi fundado em 9 de junho de 1929 com sede na Praia de Formosa e em 1948 teve a sede atual inaugurada na Praia do Meireles. O primeiro presidente foi Pedro Coelho de Araújo. Atualmente o clube é presidido por Pedro Jorge Medeiros. Sua sede é tombada pelo município de Fortaleza como patrimônio arquitetônico da cidade sendo um projeto do arquiteto húngaro Emílio Hinko.

Nas dependências do clube ocorreram grandes fatos da vida social de Fortaleza e do Ceará como os primeiros concurso Miss Ceará e carnavais. O NAC organiza com frequência os principais eventos cearenses das modalidades esportivas que são ofertadas em suas instalações. O destaque do clube fica na sua estrutura de desportos aquáticos com várias piscinas olímpicas para a prática de todas as modalidades desse esporte.

Fundado em uma ensolarada manhã de domingo, nas alvas areias da antiga Praia Formosa, por um entusiasta grupo de jovens que tinha por objetivo a prática do desporto. Eram modestos trabalhadores do comércio de Fortaleza e naquela antiga praia construíram a sua primeira sede, uma guarita de madeira. Foram seus Fundadores:

Raul Farias de Carvalho, Ademisio Barreto Vieira de Castro, Pedro Coelho de Araújo, José Pompeu de Arruda, Wandemberg Gondim Colares, Fernando Fernandes de Melo, Júlio Coelho de Araújo, José Bezerra de Menezes, Thomé Coelho de Araújo, Renato Serra, José Brasil, Wilson Secundino do Amaral, Isaias Façanha de Andrade, Vicente Lopes Gondim, Milton Frota Queiroz, José Barreira Fontenelle, Secundiano Ferreira Guimarães, Carlos Brito, Solon Frota, Aprígio Coelho de Araújo, Cecílio Vieira Arcoverde, Mozart de Lagos Bastos Vieira, Silvério Abreu, Waldir Liebmann, Rubens Carvalho

O Presidente de Honra do Náutico Atlético Cearense é o inesquecível Almirante Henrique César Moreira, que no cargo de Capitão dos Portos do Ceará (19.02.41 a 23.03.1944) foi um dos baluartes – presença da Marinha do Brasil – pela reconstrução do Náutico, num dos momentos mais difíceis de sua história.

Fotos: André Lima