A Câmara Municipal de Fortaleza realizou nesta terça-feira (14), Sessão Solene em comemoração ao Dia do Enfermeiro e Profissionais de Enfermagem, comemorado dia 12 de maio, requerimento 007/2019, de autoria do vereador Plácido Filho (PSDB), que presidiu a sessão, no ato representando o presidente da CMFor, vereador Antônio Henrique (PDT). A mesa solene contou com as presenças de Riane Azevedo, superintendente IJF; Ângela Uchôa, docente da Unifor, representando a coordenadora do Curso de Enfermagem, Caroline Oliveira; Maridécia Alexandrina Feitosa, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (SINTSAF) de Fortaleza; Robert Caldas, professor da Escola Técnica de Enfermagem São Camilo de Lélis; Andréa de Sá Gomes Pimentel; Lígia de Oliveira dos Santos e João Alfredo Costa Neto, homenageados da noite.

Em sua saudação inicial, o vereador Plácido Filho deu boas vindas aos profissionais, alunos e demais convidados a solenidade. “Mais uma vez expresso minha alegria em estar reunido para homenagear profissionais tão importantes. Todos que me conhecem sabem que sempre me identifiquei com a saúde, apesar de ser advogado. A minha luta me fez ser eleito presidente do SINTSAF. Aqui como vereador estamos trabalhando em prol dos profissionais e sempre cobrando melhores condições de trabalho. Homenagear vocês é reconhecer o esforço diário dos que estão aqui e os que estão de plantão, ajudando a salvar vidas”, disse.

Afirmou que a homenagem também é uma forma de mostrar à sociedade de Fortaleza que os problemas na área de saúde, só não são maiores porque existem pessoas na linha de frente, resolvendo problemas que são os profissionais de enfermagem. “Eu como vereador, vou sempre apurar as denúncias que nos chegam. E nessas andanças vi salas com paredes mofadas, equipamentos sucateados, falta de insumos e falta de ar-condicionado, tudo isso porque existem gestores que acham que saúde pública é brincadeira, pelo contrário é coisa séria”. Pontuou..

“Queria ressaltar meu compromisso com vocês, muitos aqui têm meu número pessoal e sabem que sempre podem contar conosco para lutar em prol da categoria. Meu gabinete sempre estará aberto. Fui e sempre serei uma voz para defendê-los. Parabéns pela atual maestria no desempenho de suas funções”, concluiu.

Em seguida falou a superintendente do IJF, Riane Uchoa, que saudou os presentes e falou do prazer de estar, como instituição, participando da homenagem aos verdadeiros batalhadores, sempre buscando melhoria das condições. “O IJF vem passando por uma grande transformação. Somos um hospital de 560 leitos. O maior hospital do Estado e o segundo do Norte Nordeste e chegaremos a 660 leitos. São 11 mil cirurgias, por ano, e temos que fazer as cirurgias de traumas, implantes de membros, entre outros. Um verdadeiro hospital que restaura e reabilita as pessoas após adversidades. Quero parabenizar as pessoas que estão aqui que fazem parte daquela instituição e de outras também não menos importantes. Sabemos das dificuldades que é trabalhar com saúde e por isso, entendemos que todas homenagem são mais do que merecidas,”frisou.

Destacou que dos 2.300 funcionários do IJF e 500 terceirizados, mais de 500 estão com condições de se aposentar, mas preferem continuar no batente. “Eu sou concursada e minha vida toda foi no Hospital. Quero parabenizar ao Plácido pela homenagem, muito bem-vinda e bem-feita”, asseverou.

Se pronunciou também a professora e enfermeira Maridécia Alexandrina Feitosa. Disse ser com grata alegria, que como enfermeira participa da homenagem. “Ela representa um olhar em prol da categoria, que faz toda diferença no universo da saúde. O vereador Plácido lança um olhar cuidadoso em uma categoria que muitas vezes fica camuflada nos panos mornos do hospital. A sociedade não reconhece o real valor da enfermagem”, avaliou.

Disse que a profissão está entre os dois extremos, o prazer e a dor. “Ela devolve o cidadão para ao seio de sua família, para a vida produtiva. Ela transforma o universo da nação, pois sem saúde não existe cidadão com condições de produzir e ter alegria. É preciso ter amor, vigor, persistência para exercer essa profissão,” argumentou

Falaram ainda a professora Ângela Uchôa, da Unifor, sobre o novo Código de Ética da categoria. A enfermeira Lígia de Oliveira dos Santos e o professor Robert Caldas. Em seguida, foram feitas homenagens para Lígia de Oliveira (44 anos e seis meses atuando no IJF); João Alfredo Costa Neto (técnico de enfermagem); Andreza de Sá Gomes Pimentel, (enfermeira, coordenadora da Escola de enfermagem São Camilo de Lélis).

Em nome dos homenageados falou Andreza de Sá Gomes Pimentel. “É muita emoção. Essas iniciativas e pautas tem que continuar sendo discutidas. Como já foi dito, ninguém e forte sozinho. Quero agradecer a todos meus colegas presentes. A formação desses futuros profissionais não se faz sozinho, é uma luta do dia a dia. Quero agradecer pela ombridade, profissionalismo. E sem nossos alunos não teríamos razão de ser. Por isso quero agradecer pela persistência, pela fé e por nos ouvir. Já que estamos falando de missão, enfermagem e um sonho, mas é luta também”, destacou.

No final, o vereador Plácido Filho disse que vem lutando para reduzir de 30 para 20 horas a carga horária dos profissionais de enfermagem, “algumas cidades conseguiram, sem reduzir salário”, finalizou.