A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, nesta quinta-feira (23), Sessão Solene em comemoração aos 10 anos das quadrilhas juninas Cumpade Chico e Luar Nordestino; 30 anos da quadrilha junina Buscapé e 35 anos da quadrilha junina Tongil. A solenidade foi proposta pelo vereador Márcio Martins (PROS), através do requerimento 0396/2019, aprovado por unanimidade pelo Plenário da Casa.

A sessão foi presidida pelo vereador Márcio Martins, em nome do presidente da CMFor, Antônio Henrique. A mesa de honra foi composta pelas seguintes personalidades: Fátima Freires, presidente da Fequajuce; Chico Pernambuco, presidente da quadrilha junina infantil Cumpade Chico; Paulo Roberto da Silva, presidente da quadrilha Buscapé; Beto Sousa, presidente da quadrilha junina Luar Nordestino; Gilmar Pereira, presidente da quadrilha junina Tongil; o vereador Sargento Reginauro (sem partido) e o vereador Iraguassú Filho (PDT).

Em suas palavras de saudação, o vereador Márcio Martins disse que cumprindo um compromisso assumido em 1º janeiro de 2017, vem promovendo diversos eventos relacionados ao movimento junino. “Esse espaço ainda é pouco, queremos mais espaços para manter viva a cultura que abriga todas as pessoas, independente do sexo, raça e religião. Cada vez que nós quadrilheiros levamos nosso trabalho para a rua, estamos enaltecendo o orgulho de ser nordestino. Quero agradecer a todos os vereadores que aprovaram, por unanimidade, essa solenidade e ao presidente da casa, vereador Antônio Henrique, que cada vez mais tem sido mais sensível a abrir a Casa para todas as manifestações artísticas de nossa cidade,” ressaltou.

Em seguida, houve a apresentação do Regional Império do Cangaço, com o cantor Paulo Roberto e o sanfoneiro Chico Macau. Posteriormente, o vereador Márcio Martins fez a entrega de certificados em comemoração aos 10 anos das quadrilhas juninas Cumpade Chico e Luar Nordestino; 30 anos da quadrilha junina Buscapé e 35 anos da quadrilha junina Tongil.

Pela quadrilha junina Infantil Cumpade Chico receberam as comendas: Chico Pernambuco (que recebeu três comendas; a sua, a do Centro de Educação, Cultura e Lazer Francisco e Antônio Marques e a da Quadrilha Cumpade Chico); Janete Oliveira dos Santos; Carlos Alberto da Costa; Clésia Pereira. Pela quadrilha junina Cearense Luar Nordestino foram homenageados: Dedê Fala Mais; José Wilton Sousa da Silva e Beto Sousa, que além de sua homenagem ele recebeu o certificado da Quadrilha Luar Nordestino.

Já pela quadrilha junina Buscapé foram homenageados: Paulo Roberto da Silva Lopes, que além de sua homenagem recebeu a comenda representando a Quadrilha; Evaldo Rodrigues de Sousa; Chico Macau; Márcia Aline; Antônia Rodrigues de Sousa Lopes. Pela quadrilha junina Tongil foram laureados: Gilmar Pereira Lima, que além de sua homenagem recebeu a comenda em nome da quadrilha; Marcos Antônio Tavares da Silva; Djalma Pereira Lima; Francisca Aurileda Dias

Por fim foram homenageadas às mídias juninas: Ângelo Tomazinni e Cleilton Marques (Portal Ispia); Ricardo Costa (Conexão Junina); Júnior (Lance Junino); Ticiane Zacarias e João Miguel Zacarias, ainda ano útero da mãe (Ciranda Mídia)

O primeiro a se pronunciar foi Chico Pernambuco, que agradeceu em nome dos homenageados da quadrilha Cumpade Chico. Agradeço a Deus pelo momento ímpar de ser homenageado e o vereador Márcio Martins por homenagear a Cultura Junina. “Não é fácil trabalhar com criança. As vezes as pessoas acham que quadrilha infantil custa pouco. Talvez custe mais, porque quem banca o figurino é o presidente. Quero dizer que o bairro São Miguel precisa do apoio dos vereadores e da Prefeitura. O índice de criminalidade lá reduziu mais ainda é grande, muitos desempregados. Temos que olhar para essa comunidade e essas crianças”, frisou.

Gilmar Pereira Lima, que representou os homenageados da Quadrilha Junina Tongil, agradeceu o apoio dos homenageados do grupo. “Quem diria que depois de tantos anos estaríamos aqui sendo homenageados na Câmara dos Vereadores. Esse trabalho acolhe, agrega e forma pessoas, que aprendem a disciplina e a responsabilidade. A dificuldade é muito grande, não está sendo fácil colocar um grupo em quadra, mas quando a batida do zabumba, toca agente não resiste,” pontuou.

Paulo Roberto da Silva Lopes falou em nome dos homenageados da Quadrilha Buscapé. “Olhando o passado, quando vinhamos aqui, de pires na mão, pedindo apoio aos parlamentares e não éramos atendidos. Mas hoje, temos um que coloca toda sua assessoria à nossa disposição para preparar uma festa linda dessa para nos homenagear. Para isso acontecer, pessoas travavam batalhas, algumas vezes chegando as vias de fato, batendo nas portas do Estado e iam aos tribunais, mas lutaram para que aquele movimento desacreditado ressurgisse. E um dia nos corredores da Assembleia, fui abordado pelo vereador Márcio Martins e por Fátima freires que pediram para que eu retornasse a luta e disseram que nunca eu estaria sozinho. Até hoje não me sinto sozinho”.

O orador seguinte foi Dedê Fala Mais que falou pelos homenageados da Luar Nordestino. Ele detalhou um pouco de sua história até chegar ao Luar Nordestino. “Devo minha verve poética ao movimento junino. Não existe forró pé de serra e nem São João sem Luiz Gonzaga. Devia ser um quesito obrigatório tocar música de Luiz Gonzaga”, disse ao destacar a necessidade de se manter as tradições no movimento junino. Falaram, ainda, os vereadores Sargento Reginauro e Iraguassú Filho.