Em Sessão Solene, realizada nesta quarta-feira (30) a Câmara Municipal de Fortaleza concedeu a Medalha Boticário Ferreira à secretária de Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha. A comenda foi proposta pelo vereador Dr. Eron (PP), por intermédio do requerimento 2486/2019. A solenidade foi presidida pelo vereador Dr. Eron, no ato representando o presidente do Legislativo Municipal, Antônio Henrique (PDT).

A mesa de hora foi composta pelo secretário adjunto de Educação do Município, Jeferson Queiroz Maia; pelo presidente do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute), Ana Cristina Fonseca Guilherme da Silva; e pelo presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Evaldo Lima (PCdoB); pelo coordenador do programa de Pós-graduação em Educação da Uece, professor João Batista Carvalho Nunes; por Cristina Praça, chefe gabinete da Diretoria da Unifor; e por Philipe Nottingham, titular da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG)

Em sua saudação, o vereador Dr. Eron destacou os feitos da homenageada, que com competência construiu sua história, desde a infância no sertão até os dias atuais, onde tem contribuído para o desenvolvimento da cidade. “A Medalha Boticário é a comenda mais importante da Casa. Quando pensei em dedicar essa comenda conversei com minha esposa Soraia, que é professora. E perguntei se valeria a pena dedicar essa homenagem sem parecer politicagem. E ela me aconselhou a seguir em frente, pois pela história de vida de Dalila, seria mais do que justa. Me encantei com sua história, sua luta para estudar, se formar. Hoje temos o Ceará em destaque na Educação Pública Nacional fruto de seu trabalho também na Educação do estado. Hoje Fortaleza está conseguindo manter a qualidade. Somos hoje, exemplo para o Brasil. Recentemente foi feita uma pesquisa de proficiência em leitura, e o Ceará está entre as melhores,” pontuou.

“Voltando ao meu tema da homenagem fui saber a origem do seu nome, Antônia. Me disseram que foi porque você nasceu laçada pelo cordão umbilical. Para conhecer a Antônia, fui em Quixeramobim, prosear com sua família. Lá fui muito bem recebido. Eu queria saber se essa homenagem era justa. O que vi foi o carinho, a devoção que todos tem por você. Valeu a pena a viagem. Mas vou falar pouco porque vai ter uma pessoa de sua família que vai dar continuidade a essa homenagem. Quero fazer diferente, quero que vocês conheçam a Antônia. Quero convidar a Daiane, irmã da homenageada”, concluiu.

Em seguida falou Daiane Saldanha. “Estou representando a família da Dalila e fiz um breve relato. Ela nasceu na localidade de Casinha ou Pés de Santo. Aos seis anos foi para Castelo, distrito de São Miguel, em Quixeramobim, ali viveu boa parte de sua juventude. Precisando estudar foi para o distrito e depois para a sede viver com sua irmã mais velha onde fez o primeiro e segundo grau. Depois foi morar em Fortaleza para fazer um cursinho para o vestibular. Dava aula de reforço, como não tinha recurso não ia muito visitar seu pai. Passou para a UVA, viveu em Sobral por um tempo. Passou a trabalhar na própria universidade. Depois passou em concurso para professora em Taperoaba. O destino a fez voltar para a capital onde trilhou o caminho até os dias atuais. Casou com Paulo Sérgio com quem teve Bianca. Gosta de retornar as sus origens, de viajar e estar com a família. Parabéns pela homenagem, mais que merecida por seu mérito profissional e competência”, enfatizou.

Em seguida, foi apresentado um vídeo produzido pelo Gabinete do Vereador Dr. Eron, com depoimentos de familiares e amigos de Dalila. Após receber a medalha, a homenageada falou de sua emoção. “Essa homenagem é resultado do trabalho colaborativo em equipe que teve como resultado o sucesso de nossas crianças e a valorização dos profissionais. Hoje Fortaleza é o primeiro lugar em ampliação educação infantil; primeiro lugar em matricula tempo integral e em educação inclusiva. Hoje mais de 92% de nossas crianças são alfabetizadas até 7 anos de idade e temos avançado nas avaliações externas, que vem sendo mantido pelas ações permanentes, equipe integrada, coesa, parceria com a comunidade escolar, que tem colaborado com nosso crescimento”, frisou.

Segundo ela, a medalha simboliza a valorização e desenvolvimento do trabalho realizado com todos os profissionais, escolas, distritos e sede da secretaria. “Quero falar de toda minha gratidão aos professores e gestores que fazem a escola funcionar mesmo com as dificuldades. Meu agradecimento ao prefeito Roberto Cláudio, nosso líder e inspiração, aos demais secretários e aos servidores por entenderem o papel da educação na Cidade,” pontuou

Agradeceu também os profissionais que fizeram parte de sua vida; sua família, esposo e filha, irmãos, pais (in memoriam) “que lutaram por nosso sucesso e abriram mão de muitas coisas para me apoiar. Meus cunhados e sobrinhos que sempre são solidários conosco, É preciso dizer que esse reconhecimento vem acompanhado de responsabilidade e compromisso. Por isso quero trabalhar ainda mais para garantir a aprendizagem a todos, sempre priorizando os que mais precisam e buscando a redução das desigualdades. Reitero minha honra e alegria, e essa homenagem, representa esperança de dias melhores. Educação como meio de libertação de nosso povo”, comentou.

Ela finalizou suas palavras citando o poema de Rubens Alves – “todo jardim começa com um sonho de amor. Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer lago seja construído, é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido dentro da alma. Quem não tem jardins por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles (…) É isso que faz a educação diferente. Viva a educação, viva nossas crianças, viva Fortaleza, e que nosso Estado continue sendo referencia no nosso Brasil”, concluiu.

Perfil

Antônia Dalila Saldanha de Freitas nasceu na zona rural, no município de Quixeramobim/Ce, distrito de Uruquê, no dia 09 de julho de 1973. Filha de Raimundo Nunes de Freitas e Maria Perpétua Saldanha de Freitas, ambos agricultores. É a quinta filha de uma família de oito filhos. Casada há 15 anos com Paulo Sérgio Medeiros Pinto e mãe de Bianca Maria Saldanha Medeiros. Residente em Fortaleza.

Mestre em Gestão e Avaliação da Educação Pública pela Universidade Federal de Juiz de Fora – MG; Especialista em Gestão Escolar pela Universidade Estadual de Santa Catarina e em Educação Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú – Sobral (CE); Bacharel em Ciências Contábeis e Licenciada em Matemática pela Universidade Estadual Vale do Acaraú – Sobral (CE). Em 1994, assumiu o cargo de agente de administração, através de concurso público na UVA/Sobral, chegando a assumir a função de diretora adjunta do Departamento de Ensino e Graduação, onde permaneceu ate 1998. Neste mesmo ano, foi aprovada no concurso público para professora de matemática da rede estadual de ensino do Estado do Ceará, tendo sido lotada na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Deputado Cesário Barreto Lima, no distrito de Taperuaba, Sobral/Ce. Atuou como professora e coordenadora pedagógica até março de 2000. No período de abr/2000 a jan/2002 coordenou a Agencia Formadora do PROFORMAÇÃO – Programa de Formação de Professores em Exercício, em nível médio Magistério, na modalidade a distância – SEED/MEC/FUNDESCOLA e também atuou como coordenadora pedagógica no CERE José Euclides Ferreira Gomes (Cirão), Sobral/ Ce.

Em 2002, mudou-se para Fortaleza para assumir novos desafios na Sede da Secretaria da Educação, exercendo o cargo de gerente de projetos, coordenadora administrativa e Secretaria Executiva da Educação do Ceara ate dezembro de 2016. Em janeiro de 2017, assumiu o cargo de Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza, onde permanece ate hoje. Considera Sobral sua segunda terra, pois foi nesta cidade que conseguiu sua tão sonhada formação em nível superior e também onde iniciou sua trajetória profissional na área pública educacional.

E servidora pública por vocação, profissão que exerce com muito amor e compromisso. E acredita que a educação e o caminho para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária. Educadora por opção e compromisso social: mulher, mãe e profissional como grande número de mulheres deste pais, muito cedo foi a luta, buscou novos horizontes, construiu caminhos longe de casa e da família. Viveu a saga da mulher nordestina que, forte e destemida, acredita, aposta, empenha esforço e determinação na construção de um sonho.

Fotos: André Lima