A Câmara Municipal de Fortaleza prestigiou nesta segunda-feira (29), no auditório da FIEC, o lançamento do projeto Fortaleza Solidária, que é um programa de estimulo ao voluntariado, desenvolvido pela Prefeitura para a cidade de Fortaleza, cujo objetivo é criar uma rede do bem com a participação da Sociedade Civil, de ONGs e instituições públicas e privadas. O vereador Benigno Júnior (PSD) representou o presidente da Câmara, Antônio Henrique (PDT), na solenidade. Participaram também os vereadores Dr. Porto (PRTB) e Iraguassu Filho (PDT).

O vereador Benigno Junior disse que o projeto é de fundamental importância para a cidade e que os vereadores são parceiros, pois estão mais próximos da sociedade, e têm relação com associações, ONGs, institutos, fundações, que já fazem trabalho na ponta nos bairros, associações dos bairros, associações comunitárias que existem. “Esse programa trará o fortalecimento dessa rede e possibilitará o chamamento da sociedade civil para participar, fortalecer e alinhar para que essas políticas tenham maior resolutividade no dia a dia”, disse.

O vereador Dr Porto destacou que já foi presidente da Associação Brasileira de Odontologia, que contava com um programa de voluntários. “Sabemos quanto é importante o voluntariado. Hoje a sociedade clama por pessoas que querem dar um pouco do seu tempo à pessoas que estão necessitadas. Essa solenidade, com tantas pessoas, mostra que a solidariedade existe nas pessoas. Ser voluntário é servir o próximo sem olhar a quem, dando de si o melhor para que as pessoas possam viver melhor. A Câmara pode estimular para que mais pessoas possam sentir vontade de serem voluntárias e contribuir com a melhoria de nossa sociedade”, disse.

Já o vereador Iraguassu Filho disse que a ação é necessária e urgente. Pontuou que esse programa vinha sendo discutido a algum tempo. “Eu estava na palestra que o Fábio Silva veio falar sobre o projeto de solidariedade que ele e outras pessoas criaram em Recife, Pernambuco, que deu origem ao Transforma Brasil. É um trabalho extraordinário, que aqui em Fortaleza será diferenciado. Aqui já temos muitas entidades do terceiro setor que fazem um grande trabalho. Quando fui presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, tomei a decisão de visitar todas as entidades que tinham inscrição no conselho, mais de 200, visitei 95% delas e a gente viu claramente o trabalho”, disse.

Para Iraguassu, a Câmara precisa dar exemplo e atualizar algumas leis para incentivar o voluntariado, mas acima de tudo precisa divulgar esse projeto Fortaleza Solidária. “Vou sugerir ao presidente Antônio Henrique para que o secretário Renato Lima possa apresentar o projeto durante o grande expediente da casa. Com certeza daremos uma repercussão ainda maior para esse trabalho que já inicia de forma grande, necessária e relevante”, asseverou.

O prefeito Roberto Cláudio disse que a ideia da iniciativa é criar um instrumento, uma política nova, que possa aproximar quem quer ajudar de quem precisa ser ajudado, e mais do que isso, além de transferir, tempo, recursos e voluntariado, criar um novo sentimento de cidadania. “Uma cidade se faz com relação entre as pessoas, e temos muito que avançar. Vamos criar uma grande plataforma que tenha a prefeitura como primeira impulsionadora, mas tenha a cidade como sua dona. Isso só dará certo, se todas as entidades se unirem num só proposito, que é promover voluntariado e a cidadania na cidade de Fortaleza”, frisou

O prefeito disse que antes desse momento de lançamento, vem sendo feito um levantamento de todos os projetos sociais existentes na cidade, mesmo os sem organização formal e do outro lado, a mobilização das pessoas para conhecer os projetos. Caso a pessoa se identifique com algum que possa ser útil, ela pode passar a ser uma voluntária daquele projeto”, comentou. Roberto Cláudio destacou o papel da Fiec no apoio institucional do projeto, além do terceiro setor.

Participaram do evento o prefeito Roberto Cláudio; a governadora, em exercício, Isolda Cela; Beto Studart, presidente da FIEC; Renato Lima, coordenador especial de articulação da Prefeitura; Carol Bezerra, primeira-dama; Fábio Silva, empreendedor social do movimento Transforma Brasil; irmã Conceição do Lar Amigos de Jesus; empresários; presidentes de ONGs; Organizações Sociais; Associações de Moradores; conselheiros tutelares, entre outros.

O Programa

A Plataforma digital do Fortaleza Solidária é uma ferramenta que construirá uma ponte entre a sociedade civil e as instituições, permitindo que as pessoas possam doar seu tempo às iniciativas que necessitam de mão-de-obra voluntária. O cidadão pode acessar o site www.fortalezasolidaria.org.br e realizar o cadastro como voluntário ou organização. Assim será possível conectar as pessoas que querem ajudar com as que estão necessitando de ajuda, promovendo um verdadeiro ‘mach’ do bem.

Os voluntários e associações poderão cadastrar seus perfis na plataforma. A partir do Cadastro os voluntários podem definir quais áreas de atuação que mais o interessa, além de comunicar sua disponibilidade de tempo. Às organizações, será possível fazer a inclusão de vagas de trabalho voluntário.

Fotos: André Lima